“Eu não queria carregar um cartão”

Amal Graafstra Autor do chip implantável Tecnólogo

iG Minas Gerais |

Como surgiu a ideia do chip implantável e qual era seu objetivo? Em suma, eu queria ter fácil acesso à porta do meu escritório. A identificação por radiofrequência foi a melhor escolha, mas eu não queria carregar um cartão, e implantar (um chip) fez mais sentido. Como surgiu essa parceria com os pesquisadores brasileiros? Eu conheci a Área 31 Hackerspace quando entrei em contato para informá-los sobre a campanha (de divulgação do biochip). Eles realmente entenderam o potencial dessa tecnologia e manifestaram um sério interesse. Estamos discutindo outros possíveis usos que incluem a criptografia e métodos de compressão de dados com muito entusiasmo. Existe alguma contraindicação para a implantação do chip? As contraindicações seriam a idade – somente adultos devem implantar – e a saúde física. Pessoas que estão doentes não devem receber um biochip por implante, que pode aumentar os riscos de infecção. Em quais países essa tecnologia já está disponível? Existem outras tecnologias de identificação por radiofrequência, mas o biochip vai ser o primeiro dispositivo implantável totalmente compatível com Near Field Communication (NFC) no mundo. Cerca de 3.000 pessoas no mundo já têm algum tipo de chip implantado. Em breve haverá muitos mais. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave