Rouanet fala sobre Machado na Academia de Letras

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

leonardo lara -10.2.2012
Sérgio Paulo Rouanet aborda o vasto projeto editorial centrado no autor
Desde 2008, a Academia Brasileira de Letras (ABL) vem publicando uma série de quatro volumes por meio dos quais estão vindo a público as cartas escritas e endereçadas ao escritor Machado de Assis (1839 -1908). A coleção mais completa até hoje desses escritos deve chegar ao fim com o quinto tomo a ser lançado provavelmente no mês de março de 2014, de acordo com Sérgio Paulo Rouanet, coordenador do projeto e convidado do evento O Autor na Academia, realizado hoje à noite, na Academia Mineira de Letras (AML). “Acredito que nós agora concluímos esse trabalho. Foram encontradas várias cartas inéditas entre outras publicadas em revistas e é bem possível que não apareça mais nenhuma outra novidade daqui para a frente. Por isso posso dizer que o quinto volume é o último e definitivo, cobrindo o período que vai de1905 a 1908, ou seja, até o ano da morte de Machado de Assis”, afirma Sérgio Paulo Rouanet. “Pode ser que surja alguma ainda do fundo de um baú de colecionadores, porém a probabilidade é pequena porque nós vasculhamos tudo que podíamos, praticamente esgotamos as possibilidades”, acrescenta. O título que inaugura a iniciativa começa com uma carta de Casimiro de Abreu (1839-1860), datada de 1860. O registro revelava a intimidade do remetente com o seu destinatário ali identificado por ele como Machadinho, pois era assim que o chamavam os amigos mais próximos desde a juventude. “O quinto tomo é concluído com uma carta de agosto de 1908, cerca de um mês antes do falecimento de Machado”, diz Rouanet. Aclamado pelo peso de sua importância, todo esse material, frisa o ensaísta, tradutor, filósofo, diplomata e membro da ABL, tem mudado a maneira como os leitores e os estudiosos do escritor brasileiro se relacionam coma vida e a obra de Machado de Assis. “John Gledson, professor de literatura brasileira na Universidade de Liverpool (Inglaterra), uma vez disse que a partir desse momento não se poderá mais escrever sobre Machado de Assis da mesma maneira, uma vez que se tem fechado, em uma ordem cronológica, toda a correspondência ativa e passiva do escritor. Nos livros você encontra, por exemplo, a carta enviada por José de Alencar e a resposta de Machado de Assis, entre outros textos”, reforça Rouanet. Agenda o quê. Sérgio Paulo Rouanet na Academia Mineira de Letras quando. Hoje, às 19h onde. AML (rua da Bahia, 1.466) quanto. Entrada gratuita

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave