Marcos Senna reúne Cosmos e Villarreal em despedida

Jogador, que defendeu a seleção espanhola na Copa do Mundo de 2006 e na Eurocopa 2008, irá se aposentar aos 37 anos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

DIVULGAÇÃO/VILLAREAL
Negociação com jogador, no entanto, dependeria do acerto com Cesc Fábregas
Revelado no Rio Branco de Americana (SP) e com passagens por América-SP, Juventude, São Caetano e Corinthians, Marcos Senna vai encerrar a carreira nesta quarta-feira. Aos 37 anos, o jogador vai merecer uma grande festa de despedida do futebol, em que irão se enfrentar as equipes do Villarreal, clube onde jogou por uma década, e do Cosmos de Nova York. Senna, que defendeu a seleção espanhola na Copa do Mundo de 2006 e na Eurocopa de 2008, é o jogador que mais vestiu a camisa do Villarreal na história do clube, tendo disputado 363 partidas oficiais. Além disso, ele foi titular da equipe na melhor fase vivida pelo clube. Das 12 temporadas em que o Villarreal esteve na primeira divisão, em 10 contou com Marcos Senna no elenco, boa parte deste tempo como capitão. Após subir com o clube da segunda divisão, na temporada passada, ainda como titular, Senna se transferiu para os Estados Unidos, onde liderou a campanha vitorioso do Cosmos na segunda principal liga do futebol norte-americano. Marcou seis gols, inclusive o do título, sobre o Atlanta Silverbacks, em vitória por 1 a 0, domingo. Nesta terça, Senna falou sobre a despedida em Villarreal. "Sinto-me em casa. Não esperava voltar tão rápido e receber uma homenagem como essa. Não quer imaginar como será amanhã (quarta) mas com certeza será um grande dia. Sou um privilegiado por receber uma homenagem como essa e com certeza vou me emocionar", comentou o jogador. Aos 37 anos, ele pensa na trajetória que deixou no futebol. "É algo de que me orgulharei e será uma boa lembrança para meus filhos. O Villarreal me deu muito carinho e tenho muito a agradecer. Toda essa história, todo este espetáculo, é algo que poderei contar para os meus netos."