Clubes discutem com CBF projeto para pagar dívidas

Pagamentos deverão ser parcelados em até 20 anos. Caso a agremiação não cumpra o acordo, poderá perder pontos no campeonato ou até rebaixada

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

CBF/Divulgação
Grupo de estudos debate situação financeira de clubes brasileiros
A Comissão Especial dos Clubes de Futebol Brasileiro, formada por Corinthians, Flamengo, Vitória, Inter, Atlético-MG e Coritiba, reuniu-se nesta terça-feira com o presidente da CBF, José Maria Marin, e o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e vice-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, para discutir o pagamento das dívidas fiscais dos clubes. No encontro, realizado na sede da FPF, em São Paulo, ficou acertado que a Comissão apresentará nos próximos dias as suas propostas e, na sequência, a CBF vai encaminhar o documento para o Ministério do Esporte. Participaram da reunião os presidentes Vilson Ribeiro de Andrade (Coritiba), Mário Gobbi (Corinthians), Eduardo Bandeira de Mello (Flamengo) e Alexi Portela (Vitória). A ideia é que os clubes parcelem suas dívidas com o governo em até 240 meses (20 anos). Quem não honrar com os compromissos poderá perder pontos nos campeonatos disputados e até ser rebaixado. "Não queremos perdão das dívidas. Queremos parcelamento, com penalidades. Não adianta pagar o primeiro mês e depois não pagar mais. Infelizmente tem dirigente que só entende que é preciso pagar o que deve se o clube foi rebaixado, porque aí a torcida vai cobrar", disse Alexi Portela. Segundo o presidente do Vitória, o projeto visa modernizar a gestão dos clubes. "É preciso moralizar o futebol. Hoje em dia, um clube vai lá, contrata jogador, estoura o orçamento e sobra para outro dirigente pagar a dívida. Precisamos acabar com essa festa. Cada clube tem de gastar só o que pode", explicou o dirigente.

Leia tudo sobre: AtléticoCBFAlexandre KalilComissãofutebolCorinthiansVitóriaFlamengodívidas