Loja virtual abandona clientes e não deixa forma de contato

Empresa foi a oitava mais reclamada do país em 2012, diz Proteste

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa e Juliana Gontijo |

Reprodução/Internet
Armadilha. Site apenas informa que passa por reformulação
Os clientes do site Compre da China estão apreensivos. O portal saiu do ar sem explicações e deixou apenas um e-mail para contato (meupedido@compredachina.com) e um recado no Facebook, postado há quase um mês. Pela rede social, o site informa que está “melhorando seu atendimento” e pede que os clientes com pedidos pendentes informem o código da compra. Nos quase 3.000 comentários postados até o fim da tarde de ontem, a maioria reclama que não recebeu nenhuma resposta da empresa. No site Reclame Aqui, há mais de 2.000 reclamações contra a Compre da China. Conforme a assessoria de imprensa do Reclame Aqui, desse total, nenhum caso de consumidor com problemas foi atendido pela loja virtual. No ranking elaborado pela associação de defesa do consumidor Proteste, a empresa foi a oitava mais reclamada do país em 2012. O presidente da comissão de crimes eletrônicos da Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais (OAB-MG), Luiz Felipe Freire, diz que os consumidores podem ter caído em uma armadilha. Ele lembra que, por lei, as empresas de comércio eletrônico devem publicar telefone fixo, endereço e CNPJ, entre outras informações. “Só o fato de essas obrigações não serem respeitadas já é indício de que a loja não é séria”, afirma. Ele diz que o cliente deve procurar a polícia ou os órgãos de defesa do consumidor para registrar a reclamação, e um advogado, caso queira ingressar na Justiça. Mas admite que pode ser difícil identificar os responsáveis pela loja. Além disso, compras de baixo valor não justificam o custo e o trabalho de uma ação judicial. A reportagem procurou a empresa por e-mail, único contato disponível no site mas, assim como os consumidores, ficou sem resposta. Boa compra Pesquise a reputação do site na internet Peça referências a amigose familiares Verifique se o site informa telefone fixo, CNPJ e endereço físico Guarde prints, e-mails, protocolos e demais documentos sobre a compra Fonte: pesquisa

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave