Taxista reage a assalto e é baleado no bairro Castelo

O condutor foi socorrido por militares e encaminhado para o Hospital Alberto Cavalcanti, no bairro Padre Eustáquio; ele não corre risco de morrer

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Um taxista foi baleado na virilha depois de reagir a uma tentativa de assalto no fim da tarde desta terça-feira (12), no bairro Castelo, na região da Pampulha. O condutor foi socorrido pelos próprios militares que atenderam a ocorrência. O suspeito fugiu após perceber que a vítima tinha ficado ferida. O bandido ainda não foi detido. Segundo a PM, o taxista não identificado foi abordado pelo criminoso na rua Castelo de Rodrigo, e tentou reagir ao assalto. O suspeito teria se irritado e baleado o motorista do Fiat Siena branco. Militares conseguiram socorrer a vítima para o Hospital Alberto Cavalcanti, no bairro Padre Eustáquio, na região Noroeste de Belo Horizonte. Uma operação policial foi montada na região para tentar localizar o suspeito, de acordo com as informações passadas pela vítima para PM. Porém, ninguém foi localizado até às 19h20. No dia 5 deste mês, um taxista de 63 anos foi assassinado na Via do Minério, no Barreiro. A suspeita é que o trabalhador tenha sido vítima de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. O corpo dele foi encontrado dentro táxi. Após o crime, cerca de 60 taxistas fecharam a Via do Minério queimando pneus. O trecho ficou interditado por 30 minutos e, em seguida, os taxistas fizeram uma carreata até o Instituto Médico Legal, para onde foi levado o corpo do taxista. No dia 6 deste mês, uma reunião entre o governador de Minas Gerais, representantes dos taxistas de Belo Horizonte, com o secretário de Defesa Social Rômulo Ferraz e com a chefe do Comando de Policiamento da Capital, coronel Cláudia Romualdo, terminou com a promessa de que o número de operações para reduzir o índice de assalto e violência contra taxistas na capital será maior.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave