Jogadores tentam controlar a ansiedade para soltar o grito de campeão

Cruzeirenses já se sentem campeões do Brasileirão e acreditam que o título pode ser confirmado na próxima rodada

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA E RÔMULO ABREU |

ESPORTES - BELO HORIZONTE - MG - BRASIL - 10.11.2013 - CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 - CRUZEIRO X GREMIO - Jogadores do Cruzeiro comemoram apos jogo no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo
Oficialmente, o título brasileiro de 2013 não veio nesse domingo, já que, embora o Cruzeiro tenha vencido o Grêmio por 3 a 0, o Atlético-PR também fez o mesmo placar no São Paulo e adiou a conquista azul. Entretanto, os jogadores da Raposa já não conseguem mais disfarçar o sentimento de campeão e lutam para segurar a ansiedade até a garantia matemática do tricampeonato. Após o jogo, o grupo estrelado fez questão de comemorar com a torcida que lotou o Mineirão, até como forma de retribuir a mobilização da China Azul para aquela que foi considerada a 'final' do certame. O volante Nilton comentou sobre o quanto queria que o título tivesse sido confirmado nesse domingo para que o time presenteasse os torcedores, mas lembrou que o troféu está praticamente nas mãos do Cruzeiro. “Perto, pertíssimo, agora está aqui preso na garganta o grito. Sem sombra de dúvida (queria ser campeão em casa), poder presentear os torcedores aqui. Vai ficar para a próxima, mas estamos aqui”, disse. Outro jogador que está com a ansiedade em níveis alarmantes é o garoto Vinícius Araújo. E não é para menos. Logo em seu primeiro ano no time profissional do Cruzeiro, o atacante vive a expectativa de colocar no currículo o principal título do futebol brasileiro. Ele espera que a consagração ocorra já na próxima rodada. “É emocionante ver o calor da torcida, pela primeira no profissional, estrear com título de campeão, vale muito para o currículo e espero conquistar muitos títulos. Vamos deixar para quarta-feira a conquista do título”, aproveitou. Outro jogador que tem motivos de sobra para extravasar é o zagueiro Léo. Um dos poucos remanescentes do elenco que teve duas temporadas amargas em 2011 e 2012, o jogador enaltece a iminente conquista depois dos momentos tenebrosos. “Temos a experiência de poder viver isso hoje, é uma dupla honra, porque passei por mutos momentos difíceis, hoje a gente está bem próximo de ser campeão. É uma alegria muito grande estar festejando com a torcida aqui dentro de casa”, aproveitou. Mais contido, como não poderia deixar de ser, o técnico Marcelo Oliveira também analisou a vitória celeste sobre o Grêmio, seguida da festa feita pela torcida e os jogadores. O comandante celeste assegurou que, apesar da euforia, o time não perdeu o foco porque sabe que ainda precisa de mais um triunfo para sacramentar a conquista do título. “Era importante nós fazermos nosso dever de casa, nossa parte, o titulo está muito próximo, se não foi hoje (domingo), virá nas próximas rodadas porque estamos focados e concentrados. Sabemos que seria um jogo muito difícil, e que o Atlético-PR e forte lá. São menos rodadas agora, com a mesma diferença, então as possibilidades aumentaram”, concluiu. O Cruzeiro segue com 13 pontos de vantagem na liderança do Brasileirão, agora restando cinco rodadas, ou seja, 15 pontos em disputa. A equipe azul precisa apenas de mais uma vitória para ser campeã matematicamente. Se vencer o Vitória, nesta quarta-feira, no Barradão, a Raposa ficará com o título independentemente do resultado do jogo do Atlético-PR. Se o Furacão perder para o Criciúma nesta 34 rodada, os mineiros ficam com o título até se tropeçarem em Salvador.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposatitulolidercampeaoansiedadeniltonvinicius araujoleo