Mulher que perdeu a mãe e lutou para sobreviver a tufão, dá à luz

A menina Beatriz Joy Sagales nasceu em um hospital improvisado nas Filipinas em meio aos caos provocado pelo tufão Haiyan, que causou cerca de 10 mil mortes no país

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

AP Imagens
Mulher de 21 anos repousa após o parto em uma clínica improvisada em aeroporto de Tacloban nesta segunda-feira 11 de novembro de 2013 na cidade de Tacloban, na província de Leyte, no centro das Filipinas
O nascimento de um bebê em meio à tragédia causada pelo tufão Haiyan está levando um pouco de esperança às Filipinas. Beatriz Joy Sagales nasceu nesta segunda-feira em um centro médico improvisado no aeroporto de Tacloban, uma das regiões mais atingidas pelo tufão, que causou cerca de 10 mil mortes no país. Emily Oretga, 21 anos, precisou lutar contra ventos de quase 200 km/h agarrada a um poste antes que pudesse chegar ao hospital improvisado para dar à luz, informa nesta segunda-feira a Sky News. Beatriz veio ao mundo sob aplausos emocionados, pelas mãos de um médico militar. Seu nome foi escolhido em homenagem à avó, arrastada pelas ondas gigantes que atingiram as cidades costeiras. Apesar do sopro de vida que foi a chegada da menina, a situação é trágica nas Filipinas. Após a devastação, as organizações humanitárias lutam agora para garantir que comida e água cheguem aqueles que estão isolados, se arrastando entre destroços. Cerca de 4,5 milhões de pessoas de 36 províncias do país foram afetadas pelo tufão.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave