Novo navio petroleiro será entregue ainda nesta semana

José de Alencar será o sexto navio produzido no Programa de Modernização e Expansão da Frota (Proemf), no Estaleiro Mauá, no Rio de Janeiro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O presidente da Transpetro, Sergio Machado, afirmou nesta segunda-feira, 11, que o navio petroleiro José de Alencar deve ser entregue "nos próximos dias", sendo o sexto navio produzido no Programa de Modernização e Expansão da Frota (Proemf), no Estaleiro Mauá, no Rio de Janeiro. Além dele, outros oito navios estão em fase de produção, segundo Machado. "Em pouquíssimos dias estaremos entregando o navio, e temos também outras oito embarcações e quatro barcaças. O programa saiu da inércia e está no rumo certo, em busca de competitividade", afirmou, durante almoço para empresários na Associação Comercial do Brasil. "Programa veio para ficar", completou. Segundo Machado, os atrasos na conclusão das embarcações são "naturais" em função da inatividade do setor durante longo período. O presidente avalia ainda que a partir de agora, os atrasos diminuirão em função da transferência de conhecimento. A expectativa da Transpetro é entregar três navios por ano. Em 2013, foram entregues as embarcações Zumbi dos Palmares e Sérgio Buarque. Para o próximo ano, está previsto a entrega do navio Dragão do Mar em janeiro. O ritmo de entregas será determinante, segundo Machado, para equilibrar a política de afretamento da Petrobras. "A Petrobras vai continuar com afretamento de navios enquanto aguarda a produção dos navios no Brasil. É uma busca de equilíbrio dentro da segurança e da estratégia de soberania", afirmou. Ainda sobre a Petrobras, o executivo afirmou que o governo não deixará a estatal sem caixa no momento em que se prepara para a exploração de Libra. Ele defendeu o modelo do leilão de Libra, ao afirmar que o País busca parceiros que aceitem suas regras. "O parceiro ideal, que nos interessa, é o que aceita nossas condições. Não adianta vir para ganhar dinheiro sozinho. Para nós, o que importa é ganha-ganha. Quem veio, como Shell e Total, grandes empresas, vieram sabendo e vão respeitar", avaliou Machado. Segundo o executivo, a Petrobras tem o maior plano de investimento entre as grandes petroleiras pois tem as maiores oportunidades. "A Petrobras tem petróleo e o País vai ser o quarto maior produtor. Você acha que o País nessa situação vai deixar a Petrobras sem dinheiro?", disse Machado ao ser perguntado se a situação de caixa da estatal colocaria em risco a exploração.  

Leia tudo sobre: naviopetroleiroconstrução