Fifa cobra R$ 59 por ingresso da Copa entregue em casa

Os torcedores também terão a opção de retirar os ingressos pessoalmente, sem custos em um dos centros de distribuição dentro das 12 cidades-sede no Brasil

iG Minas Gerais | agência estado |

A Fifa anunciou neste domingo, por meio de comunicado oficial, as condições de entrega dos ingressos da Copa do Mundo de 2014. A entidade, que resolveu disponibilizar um serviço de delivery aos torcedores interessados em receber entradas em suas respectivas residências, anunciou que fixou uma taxa de R$ 59 para bilhetes entregues no Brasil. Os torcedores também terão a opção de retirar os ingressos pessoalmente, sem custos em um dos centros de distribuição dentro das 12 cidades-sede no Brasil, e a Fifa explicou que resolveu disponibilizar o serviço de entrega em casa após, segundo a entidade, 55% das pessoas que foram agraciadas na primeira fase de venda de bilhetes exibirem interesse em receber as entradas em casa. O organismo que controla o futebol mundial ainda revelou que os ingressos do Mundial para torcedores que residem fora do Brasil serão entregues a um preço de US$ 41 (cerca de R$ 94 hoje). "Decidiu-se utilizar preços médios independentemente do país ou do estado para onde os ingressos serão enviados a fim de garantir as mesmas condições a todos os torcedores, independentemente de onde eles vivem no país-sede ou fora dele", disse a Fifa, que ainda enfatizou que "a taxa de entrega cobre os custos de envio, bem como outros custos administrativos associados ao serviço e todos os tributos, também inclui até três tentativas de entrega dos ingressos". "Este é um serviço opcional especial para os torcedores. Os ingressos são itens valiosos e, como tal, não podem ser simplesmente enviados por um serviço postal comum. É necessário assegurar que esses bens preciosos sejam entregues de forma segura e em condições justas para todos os torcedores no Brasil e no exterior. Estou muito contente por finalmente termos encontrado o que acreditamos ser uma solução justa e boa para todos os compradores que preferem receber os ingressos", afirmou o diretor de marketing da FIFA, Thierry Weil, responsável pela venda dos ingressos. A Fifa também revelou que, a partir desta segunda-feira, os compradores poderão informar até 30 de janeiro de 2014 se preferem a entrega ou a retirada de bilhetes nos postos credenciados, sendo que essa opção deverá ser manifestada na conta de ingressos registrada no site oficial da entidade. O organismo também prometeu que os ingressos solicitados por meio do serviço de delivery serão entregues dentro de um período de seis a oito semanas antes da Copa de 2014. "Por razões de segurança, a distribuição de ingressos vai começar apenas no início de abril de 2014, coincidindo em geral com a abertura dos Centros de Distribuição de Ingressos nas cidades-sede", avisou o comunicado oficial da Fifa. A segunda fase de vendas de ingressos da Copa será reaberta nesta segunda-feira, às 9 horas (de Brasília), sendo que o primeiro estágio de comercialização terá 889.305 bilhetes destinados a torcedores de 188 países. Nesta segunda fase de vendas, um total de 228.959 bilhetes estarão à disposição, mas desta vez os mesmos serão distribuído por ordem de pedido, e não mais por sorteio como ocorreu na primeira fase.

Leia tudo sobre: fifafutebolcopa do mundo