Atlético-PR bate São Paulo e impede festa do Cruzeiro

Com a vitória, o Atlético, além de manter chances matemáticas de ser campeão, se manteve na vice-liderança da competição

iG Minas Gerais | agência estado |

O Atlético-PR acabou com uma invencibilidade de dez jogos do São Paulo ao vencer por 3 a 0, neste domingo, no Estádio Durival Britto, em Curitiba, e com isso também impediu o Cruzeiro de comemorar nesta tarde o título do Campeonato Brasileiro por antecipação. Com a vitória, o Atlético, além de manter chances matemáticas de ser campeão, se manteve na vice-liderança da competição, com 58 pontos, 13 atrás do Cruzeiro, que derrotou o Grêmio por 3 a 0, no Mineirão, e foi aos 71 pontos. O São Paulo segue com 46 pontos. Desde o início, o time paulista mostrava falhas na defesa e pouca eficiência nos ataques. Ganso teve uma atuação apagada, com raros chutes a gol ou assistências. O São Paulo não perdia no Brasileirão desde 2 de outubro, quando foi batido pelo Santos também por 3 a 0. Além disso, a derrota deste domingo interrompeu uma sequência de quatro vitórias seguidas na competição. Já o Atlético-PR jogou com determinação, ainda sonhando com o título do Brasileirão. Tanto zaga quanto ataque trabalharam bem, com destaque para Marcelo, que abriu o placar e deu o passe para o terceiro gol, de Ederson. O Atlético-PR volta a campo na próxima quarta-feira (13), diante do Criciúma, no Estádio Heriberto Hülse. No mesmo dia, o São Paulo recebe o Flamengo no Novelli Jr, em Itu. O JOGO - O toque de bola no meio de campo deu o tom nos primeiros minutos de partida. O Atlético-PR até teve sua chance, mas a desperdiçou. Aos seis minutos, Ederson recebeu passe rasteiro de Everton e chutou por cima da meta, mesmo estando livre de marcação. Apesar de o gol não ter saído, o lance serviu de inspiração para o time da casa, que mostrou disposição para atacar mais. E não demorou muito para colher os resultados. Aos 12 minutos, Marcelo recebeu bola cruzada na área, matou no peito e chutou forte para o gol, sem chances para Rogério Ceni. Além de abrir o placar no Durival Britto, o jogador marcou o 800.º gol do Campeonato Brasileiro 2013. O gol adversário não foi suficiente para acordar o São Paulo, que continuou errando nos passes e nas finalizações. E, em uma cobrança de escanteio do Atlético-PR, acabou se complicando ainda mais. Paulo Baier cobrou escanteio aos 26 minutos, e Luiz Alberto subiu mais que Paulo Miranda e Antônio Carlos na área, cabeceando para o fundo do gol. Pelo restante do primeiro tempo, a equipe paulista tentou diminuir a vantagem atleticana, mas, sem sucesso, foi para o intervalo perdendo por 2 a 0. Na volta dos vestiários, o São Paulo, com Osvaldo no lugar de Denilson, até se mostrou mais ofensivo, mas parava na zaga do Atlético-PR, que levava perigo nos contra-ataques. Aliás, foi exatamente assim que os donos da casa decretaram o 3 a 0. Aos 12 minutos, Marcelo recebeu na área pela direita e chutou cruzado. Ederson apareceu e só completou para as redes. O São Paulo percebeu que não teria mais chances de reagir e, claramente, procurou apenas evitar que a derrota se transformasse numa goleada. A equipe perdeu ritmo, quase não atacava, fechando-se na defesa. E a partida caminhou assim até o final, para alegria da torcida atleticana, que ainda sonha, pelo menos na matemática, com o título do Brasileirão.

Leia tudo sobre: futebolbrasileiroatlético prcruzeiro