Raikkonen não correrá últimas provas, diz empresário

Piloto precisaria passar por cirurgia nas costas e não participara do GP dos Estados Unidos e do Brasil

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

REPRODUÇÃO/LOTUS
Raikkonen quer conquistar seu primeiro GP da Bélgica com a Lotus
O empresário de Kimi Raikkonen afirmou neste domingo que o piloto finlandês não vai participar das duas últimas provas da temporada 2013 de Fórmula 1. De acordo com Steve Robertson, Raikkonen precisará passar por uma cirurgia nas costas, em razão de uma lesão, e não terá condições de correr pela Lotus nos GPs dos Estados Unidos e do Brasil, que serão disputados nos dias 17 e 24 de novembro, respectivamente. "Em um mundo ideal, seria bom terminar a temporada com a Lotus nos dois GPs finais", disse Robertson ao site da revista Autosport e ao jornal finlandês Turun Sanomat. "No entanto, devido à dor severa que Kimi está tendo, infelizmente não é possível", completou. De saída da Lotus, pois acertou a sua transferência para a Ferrari a partir da próxima temporada, Raikkonen tornou público os problemas com a equipe nas últimas semanas, ao reclamar dos atrasos salariais. Isso levou a rumores, inclusive, de que ele poderia boicotar as provas finais do campeonato da Fórmula 1. Robertson, porém, esclareceu que o problema de Raikkonen é médico. E as dores nas costas atrapalharam o finlandês durante a atual temporada, tanto que o Raikkonen esteve sob risco de não participar do GP de Cingapura. Agora, ele será operado antes das provas na América para, inclusive, não atrapalhar o seu início de trabalho na Ferrari. A Lotus ainda não se pronunciou sobre a situação de Raikkonen e nem apontou um substituto para o finlandês, em terceiro lugar no Mundial de Pilotos, para as provas nos Estados Unidos e no Brasil. O italiano Davide Valsecchi, campeão da GP2 no ano passado, é o reserva da equipe.

Leia tudo sobre: f1raikkonenpilotolotuslesãocirurgiacostasgp estados unidosgp brasil