Tudo azul em rua do Barreiro

Outras torcidas não ficam desamparadas, pois há também a rua dos Atleticanos e a rua dos Americanos

iG Minas Gerais | Bruno Trindade |

Uarlen Valério
Exemplo.Torcedores prezam pela amizade e pela rivalidade sadia, com gozações, mas com muito respeito
O orgulho de torcer pelo time do coração pode ser demonstrado de muitas maneiras e das formas mais criativas. Seja com o uso de camisas, faixas, bandeiras, tatuagens ou outros apetrechos relacionados ao clube. Mas a paixão pelo futebol ultrapassa fronteiras e cada torcedor quer mostrar o seu amor único e se destacar dos demais.   Alguns integrantes da China Azul, residentes no bairro Milionários, na região do Barreiro, em Belo Horizonte, se consideram privilegiados. Além de exaltar o nome e as cores do clube celeste, usando produtos e declarando o seu sentimento em alto e bom tom, eles se orgulham de dizer que moram literalmente na rua dos Cruzeirenses. A surpresa que as pessoas têm ao saber o nome da rua onde mora é o que deixa o técnico em edificações Wesley de Oliveira Santos, 34, mais feliz. “O mais bacana é quando vou preencher alguma ficha e coloco o nome rua dos Cruzeirenses. Aí, as pessoas perguntam: a rua chama rua dos Cruzeirenses? E eu respondo: sim, eu moro na rua dos campeões”, diz, aos risos. O aposentado João Apolinário Pedro, 58, considera que não existe um lugar melhor para a sua residência. “É chique demais morar na rua dos Cruzeirenses. Eu moro no lugar certo. Bom demais ver nas correspondências o nome da minha rua”, declarou. Para o churrasqueiro José Cícero, 48, vulgo Pernambuco, que já morou na rua dos Cruzeirenses e, hoje, reside na rua dos Americanos, o local onde morava lhe rendeu uma bela história de amor. “Eu conheci e me casei com a minha esposa na rua dos Cruzeirenses. Se pudesse escolher, voltaria a morar aqui”, afirmou. Apesar do nome da rua, atleticanos também residem no local. Casado com uma cruzeirense, o atleticano e metalúrgico Tiago Prado, 28, afirma que leva as brincadeiras numa boa, mas preferia morar em outra rua do bairro. “Aqui, todo mundo é amigo. Tem muita zoação, mas todos levam na esportiva. Ainda assim, preferia morar na rua dos Atleticanos”. Perpendicularmente à rua dos Cruzeirenses, existem também as ruas dos Atleticanos e dos Americanos. Os moradores foram unânimes em dizer que nunca ocorreram brigas e que o mais importante é a amizade e o espírito esportivo dos vizinhos. Frases “Os atleticanos são gente boa. A rivalidade fica só no futebol, porque o mais importante é a amizade.” João Apolinário, 58 Aposentado e cruzeirense “Não tem problema trabalhar na rua dos Cruzeirenses. Mas gosto muito de morar na rua dos Atleticanos.” Amauri Mendes, 53 Comerciante e atleticano “A rua dos Cruzeirenses é um ponto de referência. Tenho muito orgulho de morar na rua do maior de Minas.” Júnior Santos, 21 (Cocada) Comerciante e cruzeirense “Nos bares, atleticanos e cruzeirenses assistem aos jogos juntos.” José Cícero, 48 Churrasqueiro e cruzeirense  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave