Centro de BH recebe festa antecipada da torcida do Cruzeiro

Logo depois do jogo, cerca de 2.000 torcedores fecharam a praça Sete, depois, centenas foram para a praça da Estação, onde uma mulher caiu do alto de um monumento histórico

iG Minas Gerais | Jáder Rezende |

RICARDO MALLACO / O TEMPO
ESPORTES: BELO HORIZONTE/MG: TORCIDA CRUZEIRO Torcida do Cruzeiro comemora apos vitoria do time mineiro contra o Gremio. FOTO: RICARDO MALLACO / O TEMPO / 10.11.13
Depois de tomarem a praça Sete, centenas de cruzeirenses seguiram para a praça da Estação, onde as comemorações prosseguiram em clima de muita euforia. Nos dois locais, houve registro de queda de torcedores mais afoitos, com ferimentos graves. De acordo com a Polícia Militar, por volta das 20h pelo menos 2.000 torcedores fecharam o cruzamento das avenidas Afonso Pena com Amazonas. Alguns levaram até mesmo crianças de colo, como o auxiliar de impressão Wagner Caldeira da Silva, 27, que passou a noite com o filho Miguel, de apenas 1 ano, dormindo em seu colo, apesar do barulho infernal. “Ele é meu amuleto e vai comigo para onde o Cruzeiro estiver”, disse William, cuja mulher, Daiane, 23, é atleticana e preferiu ficar em casa, segundo o marido, “curtindo a dor de cotovelo”. Outro “cruzeirense doente” que decidiu levar o filho pequeno para as ruas, em meio a rojões e torcedores pra lá de exaltados, foi o técnico de TV a cabo Luiz Reis, 28. Devidamente paramentado com o uniforme do Cruzeiro, Josepher, de apenas 2 anos, parecia não estar se divertindo tanto quanto o pai. “Ele está assim, meio assustado com a bagunça, mas é bom pra ir se acostumando.  “Só não levei o menino no Mineirão porque o ingresso estava muito caro. Mas na partida contra o Bahia ele vai nem que a vaca tussa”, completou o torcedor, que assistiu a partida pela TV e mora em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Sem qualquer esquema de segurança, cercado apenas por amigos, o atacante Willian, do Cruzeiro, foi a sensação entre os torcedores que lotaram a praça da Estação na noite de ontem. Já passavam das 21h30 e lá estava ele, distribuindo autógrafos e posando para fotos com torcedores. As cenas seriam inusitadas caso o Willian em questão não passasse de um sósia do jogador, notabilizado por seu expressivo bigode grosso. inspirado em um funk. “Tenho orgulho dessa semelhança e me divirto muito com isso”, disse o técnico em informática Vinícius Takenaka, 23 anos, que para ser ainda mais fiel ao ídolo, está cultivando o bigode. Quedas Na praça Sete um rapaz foi socorrido por populares depois de cair de uma plataforma de três metros. Na praça da Estação, uma mulher escalou no monumento da terra Mineira, mas conhecido como “estátua do homem pelado”, e caiu de cabeça de uma altura de quase quatro metros. Ela sofreu traumatismo craniano encefálico. Inconsciente, a mulher foi socorrida por PMs e levada em uma viatura para o HPS. A ação dos torcedores extrapolou o limite da civilidade. Na praça da Estação, por exemplo, rojões eram lançados em direção ao prédio histórico que abriga o Museu de Artes e Ofícios. O comandante de Policiamento Especializado, coronel Antônio de Carvalho, informou que foram mobilizados 350 homens para atuar na região do hipercentro onde houve concentração de torcedores. Alguns deles foram detidos por portarem e fumar maconha.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave