O novo ciclo de aparições da Virgem Maria nos tempos atuais

iG Minas Gerais |

Equipe Voz e Eco da Mãe Divina
undefined
A partir de agosto de 2011, iniciou-se um novo ciclo de Aparições públicas da Virgem Maria aqui no Brasil, e também em outros países como Uruguai, Argentina, Nicarágua, Paraguai e Portugal. Essa Grande Consciência tem-se apresentado como Mãe da Divina Concepção da Trindade e procurado nos tocar o coração, trazendo uma mensagem em que nos alerta sobre a situação atual da Terra, e sugere-nos como fazer para amenizar essa situação. Suas mensagens, que temos publicado regularmente ( www.divinamadre.org ), instruem-nos como estarmos diante das condições mundiais com segurança espiritual. Essa Divina Presença é a mesma que surgiu outrora no México, no século XVI, como Virgem de Guadalupe e, no século XIX, para a jovem camponesa Bernadete Soubirous, em Lourdes, na França. No século XX, em Fátima, Portugal, apareceu para três crianças pastoras, e através de fenômenos e de curas chamou a atenção de todo o planeta. Há mais de 30 anos, Ela vem aparecendo em Medjugorje, na Bósnia-Hezergovina, ao leste da Itália. Há um dado significativo a respeito das aparições em Medjugorje. Tiveram início em uma época em que o país estava sob um certo regime político, onde reuniões espirituais eram permitidas só de forma privada. Não podiam acontecer naquele período manifestações religiosas em público e foi nesse ambiente que em 1981 aconteceu a primeira aparição ali. Quando os videntes perguntaram porque a Virgem havia escolhido aquela região para aparecer, Ela respondeu: “porque vocês estão firmes na fé, fiéis a Deus e porque vocês oram”. É bom notar que nenhuma repressão foi suficiente para impedir o que acontecia em Medjugorje. Os habitantes da região não se intimidavam e mantinham-se firmes, ligados às mensagens da Virgem Maria que continuava a aparecer e a pregar a Paz. A uma certa altura, mesmo se tratando de um país em guerra, Medjugorje permaneceu livre de ataques. No tempo da guerra, dizem as crônicas que tudo ao redor de Medjugorje foi bombardeado e destruído e que só uma bomba caiu ali e não detonou. A Mãe Divina tem manifestado em Suas comunicações que nossas mentes ainda necessitam de esclarecimentos a respeito do que realmente vem se passando. É como se o que acontece nas aparições esteja suscitando algumas perguntas para as pessoas que são mais racionais. Como humanidade mental que somos, às vezes precisamos de certos dados, certas lembranças, para abrir-nos ao amor do coração – esse amor que a Virgem traz e que precisamos dele para vê-La. O amor é a porta para nos relacionarmos com realidades dos níveis superiores de consciência, que são misteriosas para nós. Mas o amor, que é a chave para entendermos as coisas misteriosas, não é o amor humano que quase sempre espera usufruir da relação e da união com outras pessoas. Trata-se daquele amor desinteressado, da doação de nós mesmos, para que o verdadeiro amor, que nasce no Universo e que flui sobre toda a Criação, nos permeie e que possamos irradiá-lo incondicionalmente sem estarmos a escolher esta ou aquela pessoa para doá-lo. Portanto, nessas aparições da Mãe Divina, trata-se de percebermos, de sentirmos o amor de Deus, o maternal amor do Cosmos, que é igual para todos e de tratarmos de não retê-lo para nós. Ninguém, nenhuma coisa, deixa de receber esse divino amor. Para aprofundar no tema ou para conhecer as obras do autor, acessar o site www.irdin.org.br ou www.comunidadefigueira.org.br .

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave