Camarote custa até R$ 3.500

iG Minas Gerais | aline lourenço |

douglas magno
Felipe Faria reservou dois camarotes com um grupo de 18 amigos
Aos 20 anos, o estudante de direito da faculdade Milton Campos Felipe Faria era um dos mais animados e dispostos a gastar na noite da última sexta-feira na boate Woods. Acompanhado de um grupo de 18 amigos, eles reservaram dois camarotes – cada um por R$ 2.600 em média. A madruga mal havia começado e o grupo já havia consumido uma garrafa de uísque Johnnie Walker Red Label, uma de champanhe Veuve Clicquot e inúmeros energéticos. “Se vocês esperarem, ainda vamos pedir mais”, disse à reportagem. Segundo um dos sócios da casa noturna, Alexandre Pampolini, os clientes que ocupam os camarotes têm um padrão de consumo diferente. “São pessoas que gostam de consumir bebidas premium, mas não por vontade de esbanjar ou interesse em chamar atenção”. Para cada um dos dez camarotes, há um garçom responsável por não deixar os baldes com gelo vazios. Para o advogado Felipe Araújo, 28, o serviço é um dos diferenciais da boate. “Já passei por situações em outras casas em que não conseguia fazer o meu pedido ou fechar a conta, mesmo tendo consumido muito na noite”, reclama. Os fregueses da casa, assim como na boate Cinco, também contam com entrada diferenciada, mas são obrigados a passar pela revista dos seguranças, como os demais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave