Preparação longe do Horto

No Brasileirão deste ano, alvinegro é só o 17º fora de casa; hoje o time pega o Bahia, em Salvador

iG Minas Gerais | Fernando Almeida |

GUGA MATOS
Reage, Galo! Longe de casa, time de Cuca vai mal, mas a esperança é de recuperação a partir de hoje
Dono da segunda melhor campanha como mandante no Campeonato Brasileiro deste ano, o Atlético sofre para vencer longe do Horto. A proximidade do Mundial de Clubes, no Marrocos, faz o discurso de jogadores e comissão técnica na Cidade do Galo ser apenas um: triunfar como visitante é uma obrigação. O duelo de hoje contra o Bahia, às 19h30, na Arena Fonte Nova, em Salvador, é o primeiro dos três últimos testes como visitante que a equipe alvinegra terá antes de pisar em terras africanas – o Galo ainda enfrentará Portuguesa e Fluminense no Brasileirão. Diante dessa reação urgente, todos os jogadores que foram à sala de imprensa durante a semana deixaram claro que o respeito pelo tricolor baiano sempre existirá, mas a vitória atleticana neste momento é fundamental para a preparação visando ao Mundial. “Temos de achar um modo de jogar, relembrar aquele que a gente tinha no ano passado. Dentro de casa é outra maneira. Fora, neste ano, nós não conseguimos acertar, não achamos o tempo certo. É achar o mais rápido possível. O Bahia virá para cima, tem de ganhar, então, é saber a maneira para jogar bem”, argumentou Jô. “Tem de ter inteligência, aproveitar o desespero deles. Eu não estava presente, mas o Atlético sabe como é difícil correr atrás (contra o rebaixamento). É aproveitar para sair com a vitória”, completou o atacante. Os únicos triunfos do Galo como visitante foram contra Grêmio e Corinthians, ambos pelo placar mínimo – contra o Timão foi com o time considerado reserva –, fato que, considerando apenas os duelos como visitante, o deixa na 17ª colocação na tabela com 11 pontos. Para dificultar a vida atleticana, o Bahia contará com o apoio de seu torcedor, além de um incentivo financeiro oferecido pela diretoria, na briga ferrenha contra o rebaixamento para a Série B. Os baianos somam 38 pontos, apenas dois a mais que Fluminense e Vasco, sendo que o último encontra-se na zona da degola. “Sabemos das dificuldades que enfrentaremos nesse jogo contra o Bahia, pois eles precisam do resultado. Porém, a gente precisa emplacar uma sequência de vitórias, para ganhar confiança para disputar o Mundial”, comentou Victor.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave