Outra família denuncia sumiço de crianças em abrigo

Advogada diz que foi procurada por pais de gêmeos que estiveram no local e não voltaram

iG Minas Gerais | Larissa Arantes |

RICARDO MALLACO / O TEMPO
Juiz divulgou nota dizendo que lar não tem nenhuma irregularidade
Mais uma família acusa o Lar Efatá, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, de estar envolvido no sumiço de duas crianças. O abrigo foi o mesmo que recebeu a menina de quatro anos, adotada quando tinha dois, que deverá voltar a viver com os pais biológicos por determinação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). A advogada Joice Rocha diz ter sido procurada pelos pais de gêmeas que moram perto do abrigo e que tiveram os seis filhos levados para lá. Quatro deles voltaram para a casa da família, mas duas meninas nunca mais teriam sido encontradas. Joice representa a avó que pede a guarda de três netos que também ficaram no abrigo e estão, agora, adotados provisoriamente em Goiás. “Fui oficializada hoje (ontem) como advogada da família e vou fazer um pedido à Justiça para saber onde estão as meninas”, explicou a advogada. De acordo com Joice, os pais das crianças contaram que a dona do abrigo teria procurado os dois alegando que os filhos não poderiam mais continuar com eles por não terem como garantir o sustento dos seis irmãos. Documento . O juiz Thiago França de Resende, corregedor das entidades de atendimento de Contagem, responsável por fiscalizar os abrigos da cidade, manifestou-se, anteontem, sobre o caso do lar. Segundo nota assinada por ele, “o Lar Efatá consiste em instituição regularmente habilitada para receber menores em situação de risco social”. O juiz afirma que “à princípio” não foi verificada qualquer irregularidade nas atividades do abrigo e que o Lar Efatá vem “desempenhando trabalho de excelência e de relevante valor social”. O documento informa ainda que a instituição acolhe, atualmente, 14 crianças e funciona sob fiscalização da Vara da Infância e da Juventude de Contagem. A advogada do abrigo foi procurada, mas não retornou os telefonemas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave