Mineiros faltam em 44,6% das reuniões de comissão

No plenário, onde ausências precisam ser justificadas, média é de 16,7%, maior que a geral da Casa

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

josé cruz/abr - 31.8.2013
Lincoln Portela é o único mineiro que não faltou a nenhuma sessão
Os deputados federais mineiros faltam, em média, mais às reuniões plenárias e de comissões permanentes na Câmara dos Deputados do que os colegas de outros Estados.   De acordo com o projeto Excelências, do portal Transparência Brasil, desde o início desta legislatura, em 2011, até outubro deste ano, a média geral de não-comparecimento às reuniões temáticas é de 40,5%. A bancada mineira se mostra ausente em 44,6% dos encontros. Já em relação ao plenário, enquanto nacionalmente os parlamentares não comparecem a 16,5% das sessões, os de Minas “matam” 16,7% das deliberações em plenário. Entre os deputados em exercício, o mais ausente no plenário é Newton Cardoso (PMDB): ele faltou 102 vezes (38,1%), sendo 94 delas justificadas. Em 58 vezes, ele disse estar em “atendimento a obrigação político-partidária”. Já em 31 reuniões, justificou estar de licença para tratamento de saúde. O segundo mais ausente é Aracely de Paula (PR), com 32,5% de faltas, seguido por Lael Varella (DEM), com 30,2%.O deputado mais presente, por sua vez, é Lincoln Portela (PR), que, desde 2011, ano em que assumiu o mandato, não faltou a nenhuma das 268 sessões realizadas. Agendas partidárias e problemas de saúde são as justificativas mais usadas pelos parlamentares para as ausências em plenário, onde as sessões acontecem apenas três dias, de terça a quinta-feira. As justificativas são apresentadas normalmente após o deputado não ter comparecido à sessão. O Regimento Interno da Casa determina limite de 33% de ausências não-justificadas, sob pena de perda de mandato. A regra, porém, não vale para o registro de presença nas comissões, já que nesses encontros temáticos a Câmara não estabelece um limite de ausências, o que pode justificar o índice mais elevado de faltas. O recordista de ausências em comissões é João Bittar (DEM). Das 145 reuniões de colegiados dos quais é titular, ele se ausentou em 109 (75,2%), sendo 17 faltas justificadas. Na Comissão de Educação, por exemplo, o parlamentar registrou 90,5% de ausências. Walter Tosta (PSD) e Luis Tibé (PTdoB) aparecem na sequência como os que menos compareceram, com 74,3% e 69,9%, respectivamente. Nas comissões, novamente o deputado Lincoln Portela (PR) registra a melhor colocação entre os mineiros, com apenas 11 faltas. Registro Regra. O Transparência Brasil considerou apenas as comissões em que os deputados são permanentes. Isso porque, nos casos em que o parlamentar é suplente, a presença não é obrigatória.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave