Academia e prédio incendiados em São Paulo eram irregulares

Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) estavam vencidos; prefeitura informou que a academia não tinha Alvará de Funcionamento nem havia ingressado com o pedido do documento

iG Minas Gerais | Da Redação |

A academia de ginástica e um prédio residencial ao lado atingidos por um incêndio de grandes proporções na madrugada desta sexta-feira (8), na República, região central de São Paulo estavam com o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) vencidos. Segundo a corporação, a academia, onde o fogo começou, pediu a renovação do documento em julho, mas não teve a solicitação atendida. O edifício, também com o documento irregular, não havia sequer pedido a renovação. As datas de vencimento não foram informadas. O incêndio começou por volta da 1h e mobilizou cerca de 50 viaturas dos bombeiros. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o auto da academia Smart Fit foi negado porque a empresa fez uma reforma no espaço, alterando a planta. Antes da academia, inaugurada nesta semana, funcionaram no espaço uma sala de cinema e um estacionamento. A prefeitura informou que a academia não tinha Alvará de Funcionamento nem havia ingressado com o pedido do documento. O prédio comercial onde o estabelecimento funciona, no térreo, solicitou o Auto de Verificação de Segurança (AVS) em 2011, e a demanda ainda segue em análise. O prédio residencial de 25 andares afetado pelo fogo, por sua vez, tem o AVS desde 2000. Em nota, a Smart Fit, informa que "a direção da empresa está em contato com autoridades para identificar as causas (do incêndio) e poderá prestar mais esclarecimentos quando tiver informações suficientes".

Leia tudo sobre: incêndioacademiairregularesprédio