Luxemburgo volta a fechar treino e mantém o mistério

Treinador tenta privar o grupo da pressão para fugir do rebaixamento; expectativa é de um esquema mais ofensivo contra o Corinthians

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Flickr/Fluminense
Luxemburgo não poupou palavras de baixo escalão com a arbitragem
O Fluminense está fechado. Foi para Atibaia, no interior de São Paulo, para se esconder da pressão no Rio, para fechar o grupo em torno de um objetivo (a fuga do rebaixamento no Campeonato Brasileiro) e para realizar treinamentos secretos. O técnico Vanderlei Luxemburgo utiliza de todo o mistério possível para ganhar alguma vantagem no jogo deste domingo contra o Corinthians, em Araraquara (SP). Com três treinos realizados longe dos olhares dos jornalistas, Luxemburgo não deu indícios da formação que vai utilizar contra o Corinthians, que também precisa somar pontos para decretar o fim da luta contra a queda. A expectativa é por um esquema mais ofensivo, com a entrada de um atacante no lugar do volante Diguinho. Samuel e Marcelinho são as alternativas nesse cenário. "Todos vão saber o time no domingo. Isso não é mistério, é trabalho. Cada um tem sua forma de trabalhar e eu não vou passar minha estratégia ao adversário" argumentou Luxemburgo. "Não vou dar armas aos rivais." O meia Felipe, desfalque contra o Flamengo na rodada passada, deve ocupar uma vaga no meio-de-campo. O lateral-direito Bruno lidou com dores musculares ao longo da semana e pode ser substituído por Wellington Silva. Na lateral esquerda, joga Igor Julião ou Rafinha.