Servidor público espanca filho em horário de trabalho

A motivação dos crimes seria a revolta por não querer pagar retroativo de pensão alimentícia aos dois filhos

iG Minas Gerais |

A situação de uma mãe que precisa esconder seus filhos do próprio pai é, no mínimo, absurda e lamentável. Essa é a realidade de Isabela Jana, que tem dois filhos ameaçados de morte pelo ex-marido. No último dia 31, durante o horário de trabalho, o servidor público municipal lotado na secretaria de saúde de Contagem, Daniel Celles Charchar foi até o bairro Alvorada no condomínio onde L.S.C. mora com seus avós. Segundo depoimentos de vizinhos, o menor foi agredido com chutes e tapas no rosto. Além disso, o agressor obrigava a criança a entrar dentro do carro como tentativa de sequestro. Na ocasião, as crianças que presenciaram a cena deprimente gritavam apavoradas. “Não deixa ele levar ele (L.S.C.) embora. Ele ta dando chineladas no rosto dele”. Após a tentativa frustrada, o pai do garoto foi embora e não voltou ao local de trabalho, conforme depoimento do ex-cunhado de Daniel, João Paulo Nascimento. A Polícia Militar foi acionada e um boletim de ocorrência foi feito, mas o pai da criança não foi encontrado. Motivação O não pagamento da pensão alimentícia seria o grande motivação das agressões. Em entrevista ao jornal O Tempo Contagem , Isabela Jana declarou que Daniel nunca pagou pensão aos dois filhos que tem com ela. “Eu entrei com pedido para receber o retroativo da pensão que ele nunca pagou. Foi isso que gerou essa revolta”, afirmou. Insegurança Ela contou também que seu filho mais novo está escondido, porém o alvo sempre foi o mais velho, que[/NORMAL] há mais de um mês não vai à escola devido as ameaças e também foi espancado outras vezes. “Temos documentos da escola comprovando que meu filho não frequenta mais as aulas. Tenho medo do que pode acontecer com ele”, ressalta. [NORMAL]<TB>O Conselho Tutelar já foi informado do caso, mas ainda não tem respostas para a situação. No entanto, o garoto já está sendo acom[/NORMAL]panhado por psicólogos. Após o fato, a família entrou com pedido de medida cautelar com o objetivo de proteger e resguardar a vida dos filhos e da ex-mulher que também já foi agredida em situações anteriores. Ainda segundo Isabela, a Prefeitura de Contagem informou que o servidor Daniel Celles Charchar seria exonerado do cargo. Entretanto, até o fechamento desta edição o servidor continuava trabalhando normalmente. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave