Criança de 3 anos morre em hospital de Contagem após cirurgia

Família da criança disse que houve negligência médica e que o médico que atendeu o paciente chegou a correr dos familiares no hospital após a notícia da morte

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Será enterrada nesta sexta-feira (8) a criança de três ano que morreu na noite dessa quinta-feira (7) no Hospital da Criança São José, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Familiares do menino dizem que houve negligência médica. Segundo a tia do menino, Janete dos Santos, o sobrinho dele foi internado durante a tarde para retirar um linfoma próximo à clavícula. "Ele estava bem, entrou na sala de cirurgia brincando, rindo. Os médicos já haviam dito que era uma cirurgia sem risco, que ele estava bem", contou. Ainda de acordo com a mulher, após a cirurgia a criança foi levada para um quarto, e não para o Centro de Terapia Intensiva (CTI). "Como que eles levam a criança pro quarto? O menino estava ficando roxo, estava mal, eles não deram nenhuma atenção a ele", disse. Segundo a mulher, por volta de 21h ela e a mãe da criança receberam a notícia de que o menino tinha morrido. Neste momento, o médico que atendeu a criança, doutor. Marcos Vinícius, teria corrido das duas. "Quando a gente recebeu a notícia, eu fui procurar o médico e ele saiu correndo pelo corredor", contou Janete. Segundo a Polícia Militar, o dr. Marcos Vinícius alegou que a criança teve uma parada cardiorrespiratória e que todos os procedimentos para reanimar o menino foram feitos, mas ele não suportou e acabou morrendo. De acordo com a direção do hospital, a tia ficou inconformada com a morte da criança e causou a confusão. Ainda de acordo com a unidade, houve uma "indecorrência" no pós-operatório que causou a morte da criança e que todas as providências foram tomadas. Ainda segundo o hospital, o corpo clínico ficou inconformado com a morte do paciente e o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). Só após o laudo do IML é que a causa da morte da criança poderá ser identificada. O doutor Marcos Vinícius não foi encontrado no hospital nesta sexta-feira para falar sobre o ocorrido. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave