Belo Horizonte recebe nova remessa de táxis acessíveis

Como os veículos adaptados custam o dobro do convencional, uma linha de financiamento foi disponibilizada

iG Minas Gerais | ANDRÉ MARTINS |

Parte da frota de táxis acessíveis de Belo Horizonte – veículos adaptados para pessoas com deficiência ou dificuldades de locomoção – foi apresentada oficialmente na tarde de ontem, na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul. Cinquenta e nove carros, modelo Doblò, já estão em circulação. Eles têm teto elevado, plataforma eletro-hidráulica e piso antiderrapante, além dos equipamentos de segurança para cadeirantes. Na última licitação, aberta em fevereiro de 2012, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) direcionou 10% das 605 permissões para o serviço público de táxi a empresários dispostos a atender a esse nicho. “Até 2009, tínhamos apenas um táxi acessível em circulação. Era preciso institucionalizar uma frota adequada para as pessoas com deficiência”, disse o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar. Como os veículos adaptados custam o dobro do convencional, uma linha de financiamento foi disponibilizada. O investimento totalizou R$ 2,4 milhões. Para a coordenadora de Direitos das Pessoas com Deficiência da prefeitura, Maria Cristina Reis, os novos veículos reforçam a ideia de cidade inclusiva. “As pessoas têm o direito de ir e vir. São equipamentos que contemplam as especificidades daqueles que possuem dificuldade de locomoção”. Aplicativo No evento, ainda foi apresentado um aplicativo, chamado Boraí, para que as pessoas possam localizar o táxis adaptados por meio de tablets e celulares.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave