Empresa quer reduzir despesas

iG Minas Gerais |

São Paulo . Em teleconferência concedida na tarde de ontem, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, disse que a mineradora ainda tem um “extenso programa de desinvestimento” a cumprir, como parte do esforço da empresa para redução de despesas.   No acumulado do ano, a Vale destacou a redução de R$ 5 bilhões em custos e despesas em relação ao mesmo período do ano passado, com a queda dos custos operacionais de R$ 1,090 bilhão (3,4%), das despesas com vendas, gerais e administrativas de R$ 1,989 bilhão (41,6%) e das despesas com pesquisa e desenvolvimento de R$ 821 milhões (41,8%). Questionado se há espaço para ampliar ainda mais este valor de R$ 5 bilhões em redução de gastos, Murilo Ferreira disse que a Vale está muito focada em ser uma empresa mais eficiente e, por isso, precisa trabalhar com mais austeridade. “É um programa de austeridade, com muita simplicidade. Uma empresa que tem que ser eficiente, a baixo custo”, disse. “No caso dos custos das empresas funciona mais ou menos assim: se você se distrai um pouco, as coisas começam a crescer e depois o processo de redução é sempre muito complexo. Mas achamos que existe oportunidade (para aumentar a redução dos gastos)”, completou. O executivo, no entanto, disse que o desenvestimento não será feito a qualquer preço, sem que as ações representem depreciação dos ativos da companhia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave