BH e mais 14 capitais têm aumentos

iG Minas Gerais | cristina moreno de castro |

Também ontem, o Dieese divulgou os custos com os 13 itens que compõem a cesta básica do brasileiro. Das 18 capitais pesquisadas, houve altas em 15 – incluindo Belo Horizonte, com aumento de 2,30% em relação a setembro e 4,18% ante outubro de 2012. Na cidade, um trabalhador que recebe salário mínimo pagou 48,54% de seu rendimento líquido pela cesta (R$ 302) e teve que trabalhar mais de 98 horas para arcar com ela. O Dieese estima que o salário mínimo ideal em outubro teria que ser de R$ 2.729. Pelo Dieese, o tomate também foi o item que mais encareceu na capital: 26,11%.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave