Nada de taça no domingo

Cruzeiro evita falar sobre troféu no Mineirão e CBF informa que liberação só vai ocorrer uma rodada após a conquista

iG Minas Gerais | Diego Costa |

Arquivo/Cruzeiro
Alex levanta a taça de campeão brasileiro de 2003.
Apesar de ter chances de conquistar o Campeonato Brasileiro já no próximo domingo, contra o Grêmio, o Cruzeiro nega que a taça do título virá para o Mineirão. Segundo o diretor de comunicação do clube, Guilherme Mendes, o Cruzeiro não considera a possibilidade de pedir à CBF a liberação do troféu. "Não estamos considerando o jogo do Grêmio como 'jogo de festa'. Normalmente, a entrega da taça era feita no jogo seguinte ao título. Depois teve a festa, que não vai ocorrer neste ano. Mas o Cruzeiro não fez o pedido oficial, até porque não há garantia que vai conquistar o Brasileirão já no domingo", explicou. Caso queira receber o troféu em uma partida no Mineirão, a entrega só ocorreria no duelo com o Bahia, no dia 1º de dezembro, pela penúltima rodada do campeonato. Isso porque o jogo contra a Ponte Preta, no dia 17 de novembro, deve ser em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A equipe vai cumprir a punição imposta pelos incidentes ocorridos no clássico contra o Atlético, no Independência. Guilherme Mendes disse que o clube ainda não discutiu o caso. "Nem paramos pra discutir essa questão de taça ainda. Temos que garantir o título primeiro pra depois pensar nisso. Estamos focados somente no jogo contra o Grêmio", concluiu. O assessor de imprensa da CBF, Rodrigo Paiva, explicou que a taça só vai ser liberada após a confirmação do título. "Não houve mudança no que estava determinado. Se o Cruzeiro ganhar o campeonato de forma antecipada, na rodada seguinte, a taça estará disponível para o Cruzeiro", disse Rodrigo.  (Colaborou Gabriel Pazini*)  * Com supervisão de Leandro Cabido 

Leia tudo sobre: CruzeiroCampeonato BrasileiroTroféuCBFfutebol