Suspeito de 12 homicídios é preso em Ibirité

A ficha do homem conhecido como "Mulão" espantou até mesmo os policiais

iG Minas Gerais | RICARDO VASCONSCELOS |

Divulgação/ Polícia Civil
A ficha criminal do suspeito chega a 10 metros de comprimento
Um homem extremamente frio e debochado. É dessa forma que a Polícia Civil descreve Roberto Carlos dos Santos, de 32 anos, o  Mulão, suspeito de assassinar pelo menos 12 pessoas, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os crimes teriam sido motivados por disputas do trafico de drogas. Santos  foi preso nessa quarta-feira (6), no apartamento da namorada, em Ibirité, na região metropolitana. De lá, ele foi levado para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) de Contagem. “Há três meses, passamos a investigar as ações do criminoso, que chefiava várias  bocas de fumo e mandava matar quem não trabalhava para ele ou que prestava serviço para traficantes rivais”, explicou o inspetor Gilberto Bracelares, da 1ª Delegacia Regional de Contagem. Segundo ele, haviam oito mandados de prisão contra o suspeito, pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas, furto e roubo. A ficha criminal de Santos chega a 10 metros de comprimento. "Ao ver o tamanho da ficha estendida no chão, ele riu, demonstrando pouco caso com os crimes praticados", afirmou Bracelares. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave