Comissão da Câmara quer detalhes sobre espionagem envolvendo Abin

Segundo deputado, um dos autores dos requerimentos disse que os dirigentes das duas instituições ignoraram as evidências do repasse de informações

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os deputados que integram a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara querem levantar mais detalhes sobre a informação de que um servidor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) colaborava com agências de inteligência dos Estados Unidos. Para tanto, devem ser ouvidos o diretor-geral da Abin, Wilson Roberto Trezza, e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), general José Elito Siqueira. Eles receberão, nos próximos dias, convite para prestar esclarecimentos sobre as denúncias da espionagem norte-americana a autoridades e empresas brasileiras. Para o deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), um dos autores dos requerimentos aprovados pelo colegiado, disse que os dirigentes das duas instituições ignoraram as evidências do repasse de informações internamente. “A ausência de apuração e responsabilização de comportamentos desleais ao Estado não é uma opção aceitável”, frisou o deputado. O funcionário da agência foi aposentado por opção da direção da Abin. A audiência pública deve ocorrer no próximo dia 20 de novembro e reunirá, também, parlamentares que integram a Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência.

Leia tudo sobre: espionagemabinsuspeitoscamara