São Paulo e Palmeiras terão que devolver CT para a prefeitura

Objetivo é transformar áreas onde estão localizados os centros de treinamento, que são vizinhas na Avenida Marquês de São Vicente, em parques públicos no futuro

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, confirmou nesta quarta-feira que São Paulo e Palmeiras terão que devolver seus Centros de Treinamento ao município ao fim dos seus respectivos contratos de concessão. O prazo do CT são-paulino se encerra em 2022, enquanto o palmeirense terminará somente em 2078. O objetivo da prefeitura é transformar estas áreas, que são vizinhas na Avenida Marquês de São Vicente, em parques públicos no futuro. "Está prevista na lei a incorporação desses equipamentos para o bairro. Ou seja, vão se transformar em espaços públicos com equipamentos públicos, com parques", declarou Haddad, nesta quarta. "Às vezes a gente pensa em habitação. E habitação não é aquele apartamento onde você mora. Isso é tua residência. Habitação é a cidade onde você mora. É você ter o teu apartamento, a tua casa, mas ter um CEU, um parque, um hospital, um posto de saúde funcionando, ter uma creche", afirmou o prefeito. A devolução dos CTs é uma das consequências da Operação Urbana Água Branca, cujo projeto de lei foi sancionado nesta quarta. A Operação trará diversas mudanças para esta região da zona oeste de São Paulo, onde estão localizados os CTs do Palmeiras e do São Paulo.