Barcelona vence o Milan e garante vaga nas oitavas de final

Mesmo sem marcar nenhum gol, Neymar foi importante para a vitória, tendo sofrido o polêmico pênalti que resultou no primeiro gol da equipe catalã

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Os questionamentos ao técnico Gerardo Martino e ao seu estilo de jogo parecem não estar influenciando o Barcelona dentro de campo. A equipe deu mais uma prova disso nesta quarta-feira, ao vencer o Milan por 3 a 1, no Camp Nou, pela Liga dos Campeões da Europa. Mesmo sem repetir o consagrado estilo "tiki-taka" usado por Pep Guardiola e Tito Vilanova, e muito pedido pela imprensa local, os catalães foram soberanos na partida e poderiam ter vencido por mais. O resultado fez o Barcelona garantir a classificação para as oitavas de final, já que segue tranquilo na ponta do Grupo H com dez pontos, cinco à frente do Milan, segundo colocado. O time catalão também está seis pontos à frente do Ajax, terceiro lugar que venceu o Celtic por 1 a 0 também nesta quarta-feira, na Holanda. Mesmo sem marcar nenhum gol, Neymar foi importante para a vitória, tendo sofrido o polêmico pênalti que resultou no primeiro gol do Barcelona e criando belas jogadas no ataque - quase marcou um golaço no segundo tempo. Questionado por suas últimas partidas, Messi voltou a mostrar o futebol que faz dele o melhor jogador do mundo e marcou duas vezes, encerrando um jejum de 366 minutos sem gols pela equipe. O JOGO - O Barcelona começou dominante, com posse de bola, encurralando o Milan, que se limitava a defender. O time italiano vinha conseguindo impedir as chegadas adversárias até os 21 minutos, quando Adriano bateu cruzado e Alexis Sánchez quase marcou. Os catalães cresciam na partida e chegariam ao primeiro gol aos 28 minutos. Iniesta lançou na área para Neymar, o brasileiro cruzou a frente de Abate e caiu. O árbitro deu pênalti, que Messi bateu forte, no meio, para abrir o placar. O gol fez o Milan se expor e quase marcar aos 34 minutos, quando Kaká achou Poli pela direita, o meia rolou para trás e Montolivo bateu cruzado. A bola passou rente à trave. Mas quem marcaria seria mesmo o Barcelona. Aos 39, Xavi bateu falta pela esquerda, Busquets entrou sozinho no meio da defesa e cabeceou sem chances para o goleiro Abbiati. Os donos da casa tinham o controle da partida e impediam qualquer aproximação do Milan, mas um erro individual recolocou os italianos no jogo. Aos 44 minutos, Kaká foi acionado pela esquerda e arrancou nas costas de Daniel Alves. Ele invadiu a área pela esquerda e tocou para trás. Piqué tentou afastar, mas não teve a velocidade de reação necessária e acabou tocando contra o próprio gol. O gol empolgou o Milan na volta para o segundo tempo e o time italiano assustou logo aos cinco minutos. Balotelli, que entrou no intervalo na vaga de Robinho, invadiu a área e bateu cruzado, exigindo defesa de Valdés. Aos 18, o atacante foi lançado na direita e cruzou para Kaká, que bateu perto. Mas o Barcelona seguia perigoso nos contra-ataques, principalmente com Daniel Alves e Neymar. Aos 27 minutos, o atacante brasileiro quase marcou um golaço. Ele arrancou pela esquerda, passou por Abate, por Zapata e por Mexés antes de bater à esquerda de Abbiati. No lance seguinte, Neymar tabelou com Messi, que tocou para Sánchez, sozinho. O goleiro do Milan apareceu bem e impediu o gol. De tanto insistir, o Barcelona chegaria ao terceiro gol e selaria a vitória aos 37 minutos. Fàbregas e Messi tabelaram pelo meio da defesa, o argentino invadiu a área, tirou o zagueiro e tocou por cima de Abbiati para marcar um belo gol.