Arsenal e Napoli vencem e lideram o 'grupo da morte'

Equipe inglesa não se importou com a pressão do Borussia e conseguiu devolver a derrota sofrida em Londres; italianos não tiveram dificuldades ante o Olympique

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/ARSENAL
Özil e Ramsey comemoram importante vitória sobre o Borussia, em Dortmund
No considerado "grupo da morte" desta etapa da Liga dos Campeões da Europa, o atual vice-campeão está ficando para trás. Nesta quarta-feira, mesmo jogando em sua casa, o Borussia Dortmund foi derrotado pelo Arsenal por 1 a 0, e viu ingleses e o Napoli - que ganhou do Olympique de Marselha por 3 a 2, na Itália - abrirem distância na liderança do Grupo E. Com nove pontos cada, Arsenal e Napoli dividem a primeira colocação, com vantagem para os ingleses no confronto direto. O Borussia Dortmund fica com seis e o lanterna Olympique de Marselha, já eliminado, ainda não pontuou na competição. Na quinta rodada, no próximo dia 26, os ingleses receberão os franceses e os alemães tentarão em casa evitar uma eliminação precoce contra os italianos. Em Dortmund, o Arsenal não se importou com a pressão exercida pelo Borussia e sua fanática torcida e conseguiu devolver a derrota sofrida em Londres, há duas semanas, por 2 a 1. No primeiro tempo, os alemães foram melhores, mas não levaram tanto perigo ao gol de Szczesny. Na segunda etapa, em uma de suas poucas chances, os ingleses foram efetivos e marcaram o gol da vitória com Ramsey, aos 17 minutos, de cabeça após jogada dentro da área. Na Itália, o jogo foi mais emocionante. Surpreendentemente, o Olympique de Marselha abriu o placar com um gol de cabeça de Ayew, logo aos 10 minutos do primeiro tempo. O Napoli, com mais posse de bola e efetividade no ataque, conseguiu a virada em apenas dois minutos - aos 22, em um chute do suíço Inler de fora da área e, aos 24, com o argentino Higuaín. Na segunda etapa, o time italiano cadenciava o jogo, em busca de um contra-ataque para "matar" o jogo, mas uma falha do ala esquerdo colombiano Armero (ex-Palmeiras), que não cortou um cruzamento baixo da esquerda, permitiu o gol de empate de Thauvin, aos 19 minutos. Para sorte do ex-palmeirense, a estrela de Higuaín brilhou novamente com seu segundo gol na partida, aos 30, após passe preciso de Mertens.