Argentinos reclamam do número de ingressos da Copa destinados a eles

Diário Olé divulga nota questionando porque os hermanos tiveram apenas 1,68% das entradas solicitadas atendidas, ficando atrás de países como Colômbia, Suíça e EUA

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Reprodução
Hermanos reclamaram de terem menos ingressos que países menos tradicionais no futebol
A Copa do Mundo 2014 vai acontecer só daqui sete meses, mas as polêmicas já começaram. Após a Fifa divulgar, na terça-feira passada, o resultado do sorteio de distribuição de ingressos para os países, que teve 889.305 entradas para 188 nações, a Argentina reclamou veementemente da quantidade destinada a ela, 1% do solicitado. O Diário Olé publicou em seu portal uma nota criticando o resultado, que colocou a Argentina apenas em 11º lugar na lista dos países que receberão ingressos, com 4.500 atribuídos, 1.68% dos 266.937 pedidos por sua federação. Os hermanos destacaram ainda que 71% dos bilhetes serão direcionados aos anfitriões braisleiros, que deixaram 28% para o resto do mundo. Foi pontuado no artigo, intitulado “Vergonha Mundial”, que a Argentina ficou atrás de países como Suíça, Colômbia e Estados Unidos. Além disso, o Diário Olé questionou a quantidade destinada ao vizinho brasileiro, que é um dos candidatos ao título e possui em seu time o melhor jogador do Mundo, Lionel Messi. Mesmo insatisfeitos, os hermanos afirmaram que não estão desesperados com a notícia e vão aguardar o próximo sorteio, que está marcado para o próximo dia 6 de dezembro.

Leia tudo sobre: fifacopamundialbrasilargentinaingressossorteiovergonha