Falta de confiança cresceu 8,6 pontos

iG Minas Gerais | Com agências |

RODRIGO CLEMENTE / O TEMPO 23/04
Em 2012, foram 24.272 ocorrências de tráfico de drogas em Minas
A insatisfação da população com a polícia cresceu no primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período de 2012. Segundo o Índice de Confiança na Justiça Brasileira (ICJBrasil), feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para o 7º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 70,1% dos brasileiros não confiam no trabalho das polícias, 8,6 pontos porcentuais acima do índice registrado em 2012. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) destacou que a credibilidade das polícias está mais próxima da apresentada pelos partidos políticos (95,1% dos brasileiros não confiam nas legendas) do que pela apresentada pelas Forças Armadas (34,6% não confiam). No ano passado, 1.890 pessoas foram mortas em episódios envolvendo policiais em serviço no país. Minas está entre os nove Estados que tiveram o pior índice de falta de transparência sobre mortes praticadas por policiais.    Índice de estupros é “alarmante” A presidente Dilma Rousseff classificou como “alarmantes” os dados do 7º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que revelam que o número de estupros no país superou o de homicídios dolosos (veja acima). Já a Secretaria de Estado de Defesa Social destacou em nota o fato de Minas Gerais ter destinado, em 2012, R$ 7,57 bilhões para a área de segurança pública, o que representa um aumento de 19% em relação ao ano anterior. “Com a aplicação deste recurso, é o Estado que mais investe em segurança pública no país, proporcionalmente ao orçamento”, informou o órgão, em nota. Brasil é o penúltimo no ranking O Brasil teve a segunda pior nota (2,8) no ranking de 36 países (de vários continentes) no quesito segurança pública, de acordo com o relatório “Como está a vida?”, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado ontem. Segundo o estudo, 7,9% dos brasileiros foram vítimas de violência, inclusive armada, nos últimos 12 meses, o que faz com que apenas 40% das pessoas se sintam seguras em andar sozinhas à noite pela rua. A taxa de homicídios é de 21 para cada 100 mil habitantes, quase dez vezes a média da OCDE.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave