Roberto Carlos não integra mais o grupo Procure Saber

Seu empresário, Cicão Chies, enviou carta direcionada à Paula Lavigne e aos integrantes do grupo comunicando o seu desligamento e abrindo mão da vice-presidência

iG Minas Gerais | Da Redação |

Divulgação
Roberto Carlos já anunciou que lança disco em espanhol no final de 2013
A polêmica sobre as biografias não-autorizadas continua. Nesta terça-feira, o empresário de Roberto Carlos, Cicão Chies, que era vice-presidente do grupo Procure Saber, encabeçado por Paula Lavigne e formado por Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Chico Buarque, Erasmo Carlos e Djavan, comunicou seu afastamento. Em carta direcionada à presidente do grupo e seus membros, Chies argumenta que abre mão da função em decorrência da distância física em relação a seus principais integrantes, que moram no Rio de Janeiro. O empresário, que reside em São Paulo, e é sócio de Dody Sirena na empresa DC SET, produtora de Roberto,também fala que precisa se dedicar a outros compromissos. "Cara Paula Lavigne, Presidente da Procure Saber, e Amigos da Diretoria, É uma experiência muito rica sair do conforto do escritório, deixar um pouco o dia a dia das produções, eventos, promoções e patrocínios, para se integrar a um grupo de profissionais de alta qualidade para discutir, procurar saber, resolver assuntos mais profundos e de interesse coletivo. Todos somos melhores quando não estamos sozinhos e sou grato por esta a oportunidade e confiança. Percebo que novos caminhos estão surgindo e não apenas por questão de postura mas também pela distância física e necessidade de me dedicar a outros compromissos, que peço a minha substituição como vice-presidente da associação. Creio que um profissional mais disponível e próximo geograficamente, terá bastante a somar. Continuo admirando e aplaudindo a iniciativa de todos, e coloco-me à disposição para colaborar informalmente. Um grande abraço, Cicão Chies DC Set Promoções" O Racha no grupo começou quando Roberto Carlos concedeu uma entrevista ao Fantástico mudando sua posição inicial sobre as biografias não-autorizadas, dizendo que era a favor de suas publicações desde que passassem por alguns ajustes. Alguns dias depois, Roberto, Erasmo e Gil divulgaram um vídeo reforçando a posição.  Caetano Veloso voltou a abordar o assunto atacando Roberto Carlos, dizendo que ele só apareceu depois que os integrantes do Procure Saber foram amplamente criticados pela mídia e nas redes sociais. "RC só apareceu agora, quando da mudança de tom. Apanhamos muito da mídia e das redes, ele vem de Rei", disse ele em uma coluna de jornal.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave