Fechamento de mineradora ameaça economia de Fortaleza de Minas

De acordo com a administração municipal, pelos menos 400 pessoas devem ser desligadas da empresa, instalada na cidade há 11 anos

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Moradores, sindicatos e a prefeitura de Fortaleza de Minas, no Sul do Estado, protestam  na tarde desta quarta-feira (6), contra o anúncio de fechamento de uma mineradora na cidade. O Grupo Votorantim sinalizou o fechamento da unidade até o fim deste ano. A decisão vai tirar o emprego de pelo menos 400 pessoas. De acordo com a prefeita Neli Leão, a administração municipal foi comunicada do fechamento no mesmo dia em que os funcionários. "Isso é um absurdo e vai tirar o emprego de muita gente. A arrecadação do município é de cerca de R$ 120 mil/mês, o pode causar grande impacto na folha de pagamento e ainda gerar um efeito cascata no funcionalismo público do município". Antes da instalação de mineradoras, há 20 anos, Fortaleza de Minas, com seus atuais 4 mil  habitantes, vivia da produtividade agrícola e do comércio local. "O Votorantim está instalado aqui há 11 onze anos, e a gente sabe que é uma empresa privada, que vive de lucros, mas o que a gente esperava era pelo menos a comunicação, o mesmo procedimento adotado quando da sua chegada", disse a prefeita. Ainda segundo Neli, a baixa de preço do níquel teria motivado a empresa a tomar a decisão, já que a exploração na cidade teria se tornado inviável. Do total de funcionários dispensados mais da metade são de Fortaleza de Minas; os outros são de municípios vizinhos, que têm o mesmo temor. Apenas 30 funcionários seriam mantidos para a manutenção local. Os dispensados contariam com o auxílio-doença por apenas mais seis meses, ficando, após esse período, eles e suas famílias aos cuidados da saúde pública. A concentração acontece a partir das 15h na praça central da cidade e segue em passeata até a porta da empresa, em Fortaleza de Minas. Sindicatos ligados à mineração e de outras setores das cidades afetadas são esperados para o protesto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave