Prudential tem primeiro lugar em MG

Em seguro de vida individual, empresa detém 58% de participação do mercado mineiro

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

Prudential/divulgação
O diretor regional da Prudential em Minas e Brasília, Humberto Madeira, tem 15 apólices da empresa
Na área de seguro de vida individual – de acordo com dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep) –, a Prudential tem 58% de participação no mercado de Minas Gerais. Isso representa o primeiro lugar no ranking do mercado mineiro. “É interessante porque estamos falando de um segundo lugar que são os bancos com grande capilaridade”, diz o diretor regional da Prudential em Minas Gerais, Humberto Madeira,45.   A liderança em território mineiro já acontece nos últimos três anos e a empresa quer manter essa posição. É que o mercado em geral cresceu 27% de janeiro a julho de 2013 ante o mesmo período do ano passado e a Prudential em Minas Gerais teve um incremento de 34%. “Minas Gerais é o Estado mais representativo da carteira da seguradora, com 41% do volume de prêmios”, aponta. E por que o mercado da Prudential em Minas cresce mais? Madeira explica que o mineiro é muito exigente. “Ao fazer um trabalho bem-estruturado, o mineiro é muito receptivo a coisas boas”, afirma o executivo. No Estado, a empresa tem cinco agências. Madeira diz que a Prudential trabalha com seguros personalizados, sendo nove modalidades com várias variáveis. Primeiro, a empresa vai conhecer a pessoa, idade, projeto, sonho, condição familiar, composição familiar. Só então, é que vai customizar, ou seja, trabalhar um seguro sob medida. “Ao fazer isso, tenho condição de oferecer uma apólice com um custo menor, com uma relação custo-benefício melhor. Em alguns casos chega a ser até metade do preço”, calcula. Outro diferencial é que existe uma análise prévia de risco. Tem uma equipe médica e laboratorial que vai até a casa do cliente para fazer uma análise da saúde da pessoa. “Mesmo que a saúde dela mude com o tempo, nós vamos garantir porque a tendência da saúde deteriorar é natural, é igual a um carro. Então, eu congelei a idade. Eu avaliei a pessoa com aquela idade”, compara Madeira. O executivo diz que a maior parte das seguradoras avalia o pós-sinistro. “Fazemos a análise prévia de risco. Isso é um diferencial imenso”. Quanto ao carro-chefe da Prudential, Madeira diz que é o seguro de vida inteira. Ele tem o risco de morte e o risco de vida (sobrevivência). Quando chega uma determinada idade, estabelecida em contrato, a pessoa pode parar de pagar (ou tem o seguro quitado e fica para quem ele indicou) , ou resgata o dinheiro.   Ganho médio mensal de um corretor é de R$ 10 mil O relações públicas Humberto Madeira, diretor regional da Prudential em Minas Gerais, diz que na empresa estão profissionais vindos de diversas áreas. “O ganho de um corretor franqueado da Prudential é de média de R$ 10 mil mensais, mas tem caso de até R$ 100 mil mensais. Depende da contribuição do profissional, mas as pessoas são bastante prósperas”, afirma. No Estado, são 287 corretores franqueados e 36 master franqueados. Para ser um franqueado Prudential, tem-se um treinamento inicial de um mês, quando o profissional pode começar a vender o seguro de vida, e mais dois anos de treinamento. “Trazemos pessoas com nível superior completo, perfil empresarial e comercial, e que não têm experiência na área de seguros”, diz Madeira. O candidato não precisa fazer um investimento em dinheiro, mas precisa dedicar bastante tempo e ainda tem a prova da Susep. Os maiores Segurados. Humberto Madeira conta que, nos Estados Unidos, 92% da sociedade têm seguro de vida. No Japão e Coréia do Sul o percentual é de 98%. No Brasil, menos de 15% têm seguro relacionado à vida.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave