Com a seleção, Murilo comemora retorno aos treinos em Saquarema

Ponteiro passou por cirurgia no ombro no início deste ano e ainda se recupera, mas foi convidado a participar da preparação brasileira para a Copa dos Campeões

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

CBV/Divulgação
Ponteiro integra o grupo que irá para o Japão desde segunda-feira, mas não irá viajar
A concentração da seleção brasileira de vôlei, em Saquarema, conta com uma presença especial. O ponteiro Murilo, que ainda se recupera de uma cirurgia no ombro, foi convidado a participar da preparação para a Copa dos Campeões, no Japão, mesmo sem poder atuar. Empolgado com a volta ao “Aryzão”, o jogador sabe que ainda não está pronto para voltar à quadra, mas acredita que estar junto com a equipe já é um privilégio. “Neste momento, não sou aquele jogador de dois, três anos atrás. Ainda não tenho 100% de confiança. Quando tento um ataque mais forte, ainda sinto um pouco o ombro e isso é normal. Mas, agora, o mais importante é esse retorno ao grupo, à seleção e ao treinamento com o equipe”, destacou o atleta. Murilo teve uma lesão que provoca dores crônicas, conhecida como “slap”, comum em jogadores de vôlei. Há dois anos o ponteiro já sabia que teria que operar, mas adiou o processo cirúrgico para participar dos Jogos Olímpicos de 2012 e da Superliga 2012/2013. Desde que apareceu no voleibol, há dez anos, esta será a primeira vez que o atleta não servirá à seleção, comandada por Bernardinho. “Eu não tinha outra opção. Joguei um longo período sem tomar a decisão pela cirurgia e chegou em um momento que não dava mais para esperar. Mas agora já estou em outra fase. O tempo vai ajudando e hoje estou feliz pelo progresso no tratamento e por já estar quase pronto para voltar as quadras de vez”. A seleção brasileira está concentrada no Rio desde segunda-feira, e viajará depois de amanhã para o Japão. Neste período, os atletas sofrem com a ausência da família, mas Murilo garante que ate disto ele estava com saudades. “Curioso que, quando estamos aqui no Aryzão, reclamamos um pouco porque estamos longe de casa, mas a verdade é que tudo isso ganha um valor ainda maior quando não temos a possibilidade de estar aqui”, afirmou. Copa dos Campeões. O Brasil estreia no torneio no dia 19, contra o Irã. Em seguida, enfrenta os Estados Unidos, seguido de Japão, Rússia e Itália. A disputa é feita por pontos corridos,  e as posições finais são calculadas a partir dos critérios tradicionais de vôlei.

Leia tudo sobre: muriloseleção brasileiravôleivoleivoltreinopreparaçãosaquaremaaryzãocopa dos campeõeslesãoombrocirurgia