Renato Gaúcho fecha treino, mas descarta 'mistério' no Grêmio

Na véspera do segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR, Tricolor acertou detalhes e evitou dar pistas ao adversário

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Lucas Uebel/Grêmio
Técnico Renato Gaúcho monta o Grêmio que receberá o Atlético, neste domingo, às 18h30, em Porto Alegre
Na véspera do duelo decisivo da semifinal da Copa do Brasil, diante do Atlético-PR, em Porto Alegre, o técnico Renato Gaúcho optou por fechar o treinamento do Grêmio à imprensa nesta terça-feira. O treinador, no entanto, garantiu que o artifício foi utilizado para dar tranquilidade aos jogadores, e não para esconder alguma mudança na escalação que entrará em campo nesta quarta. "Eu praticamente não fecho treinos. Nós tínhamos que treinar cobranças de penalidade, mas não tem nada de muito mistério. É normal uma atividade assim para tentar pegar o adversário em alguma coisa. Quanto menos informações as pessoas tiverem, melhor", declarou. Apesar de descartar o mistério, Renato preferiu não confirmar o time que enfrentará o Atlético-PR. A tendência é que ele volte a utilizar o esquema com três atacantes, já que Vargas, Kleber e Barcos estão novamente disponíveis depois de voltarem de suspensão, mas o treinador não garantiu a escalação do trio. Ao invés disso, ele preferiu dar um recado à torcida, a quem pediu apoio irrestrito durante os 90 minutos. "Precisamos de calma e tranquilidade. Sabemos da nossa responsabilidade. Independentemente do esquema, a entrega vai ser total. Temos 90 minutos pela frente. O torcedor tem que vir em peso e nos apoiar. É o jogo mais importante desde que eu cheguei no Grêmio e a resposta do torcedor nesse momento é fundamental para nós", comentou. Depois de perder por 1 a 0 na partida de ida, quarta passada, em Curitiba, o Grêmio precisa vencer o Atlético-PR por dois gols de diferença se quiser avançar. Quem passar deste confronto enfrentará na decisão da Copa do Brasil o vencedor do duelo entre Flamengo e Goiás.

Leia tudo sobre: gremiocopa do brasiltecnicorenato gauchopenaltis