Sem apoio do governo, Soccerex é cancelada no Rio

Evento é a maior feira de negócios do futebol no mundo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A organização da Soccerex Global Convention, maior feira de negócios do futebol no mundo, informou nesta terça-feira que a edição deste ano foi cancelada. O evento, marcado para ser sediado no Maracanã no período entre 30 de novembro e 5 de dezembro, teria sido cancelado por falta de apoio do governo estadual do Rio de Janeiro. De acordo com a Soccerex, a Secretaria de Estado do Esporte teria retirado o apoio por causa da preocupação com os recentes protestos no Rio. A falta de segurança estaria ameaçando a realização do importante evento, que contaria com empresários e investidores de diferentes pontos do planeta. O governo do Rio ainda não se manifestou sobre o assunto. "É com grande decepção que nós confirmamos que a última edição da Soccerex Global Convention no Brasil não será mais realizada" anunciou a organização do evento, em nota. "Em razão dos protestos populares, a Secretaria de Esporte do Estado do Rio de Janeiro tomou a decisão política de retirar o apoio a Soccerex". A expectativa era de que o evento atraísse para o Rio de Janeiro cerca de 4.500 empresários ligados ao futebol, às vésperas da Copa do Mundo do Brasil. Seria a quarta e última edição consecutiva do evento na capital fluminense, que tinha acertado contrato de quatro anos com a Soccerex. "Em nome de a organização da Soccerex, eu gostaria de pedir desculpas a todo empresário, clube, liga, federação e veículo de imprensa afetado por esta notícia. Este cancelamento, único e cruel, está completamente fora do nosso alcance", afirmou Duncan Revie, principal executivo da Soccerex. A organização do evento antecipou que deve tomar as medidas cabíveis contra o governo do Estado, em busca de "compensação substancial". A Soccerex não informou de quanto será o prejuízo pelo cancelamento do evento. "A preparação no Maracanã estava em ritmo avançado, com convidados e parceiros confirmados". Preocupado com a repercussão do cancelamento, o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, declarou que os protestos no Rio não terão influência sobre a preparação do Brasil para a Copa do Mundo. "Nós não acreditamos que isso terá qualquer influência sobre a forma como estamos organizando o Mundial", declarou. Surgida em 1995, a Soccerex se tornou a maior feira de negócios do futebol no planeta nos últimos anos. Seus eventos contam com grandes empresários da área, dirigentes dos maiores clubes do mundo, formadores de opinião e estrelas do esporte. Neste ano, já estavam confirmadas as presenças do presidente da Fifa, Joseph Blatter, dos ex-jogadores Maradona e Franz Beckenbauer e do técnico Fábio Capello, atualmente no comando da seleção russa.

Leia tudo sobre: futebolesportesoccerexcancelada