Mineiros culpam torcidas organizadas por violência no futebol

Nesta temporada, Cruzeiro foi punido pelo STJD com a perda de um mando de campo devido a uma briga entre as organizadas do clube celeste

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

ALEX DE JESUS/O TEMPO
Torcedores do Cruzeiro precisaram ser contidos pela PM no Horto
Um mal sem fim e que afasta a cada ano o cidadão comum dos estádios brasileiros. Assim pode ser definida a situação das torcidas organizadas, responsabilizadas pelas manifestações agressivas e violentas que aconteceram no futebol nacional nos últimos dias. Segundo levantamento da Stochos Sports & Entartainment, 84,5% dos torcedores do país apontam as Organizadas como os responsáveis pela violência do futebo, enquanto 8,4% imputam ao poder pÚblico/segurança público como culpados por não conseguir garantir a integridade física dos espectadores que vão aos estádios brasileiros. Pegando como base apenas os torcedores que frequentam estádios, o índice é ainda maior: 84,7% apontam os torcedores organizados como culpados por toda a baderna. Um detalhe curioso desta pesquisa é que os torcedores mineiros colocam as organizdas como a principal causa da violência no futebol, acima até mesmo do Poder Público, dos dirigentes dos clubes, do álcool e drogas, além da CBF. Os atleticanos ouvidos na pesquisa aparecem em primeiro ao apontar as organizadas como culpadas, com 89,4%; já o Cruzeiro aparece em quinto, com 86%. Vale destacar que no último clássico mineiro, o Cruzeiro foi punido pelo STJD com a perda de um mando devido a uma briga entre as organizadas do clube celeste nas dependências da Arena Independência. Além disto, bombas foram lançadas em direção à torcida atleticana. A pesquisa foi realizada entre os dias 25 de agosto e 30 de setembro deste ano, com 8.112 entrevistados, entre torcedores de 16 e mais de 60 anos. A margem de erro é de 1,1% para mais ou para menos.