Agente admite que pênalti marcou Pato, mas despista sobre futuro

Atacante tem sido especulado em transferências para voltar ao futebol europeu

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Reprodução/Facebook
Corinthians investiu 15 milhões de euros em Pato, que não correspondeu
Empresário de Alexandre Pato, Gilmar Veloz falou nesta terça-feira sobre a situação do jogador no Corinthians. O agente admitiu que o pênalti batido de forma bisonha pelo atacante nas quartas de final da Copa do Brasil, que acabou decretando a eliminação do time da competição diante do Grêmio, em Porto Alegre, deixou o atleta "marcado" de forma negativa no clube, mas despistou sobre o futuro do jogador. O contrato de Pato com o Corinthians prevê a sua permanência no clube em 2014, mas existe a possibilidade de o acordo ser rompido por causa do desempenho abaixo do esperado que o jogador vem apresentando. "Realmente a perda do pênalti ficou muito marcada na vida do atleta, que é uma coisa que ele tem que encarar de frente", disse Veloz, durante seminário de futebol realizado em São Paulo, ao comentar a cavadinha de Pato, que viu a sua cobrança de pênalti ser agarrada com tranquilidade pelo goleiro Dida na disputa decisiva com os gremistas. Entretanto, o empresário não quis dizer se Pato ficará ou não no Corinthians e também se recusou a dizer se o jogador estuda propostas de outros clubes. "Não converso com nenhum clube enquanto o jogador estiver sob contrato", afirmou, para depois enfatizar que o interesse ou não em seguir com o atacante é "uma coisa do Corinthians". Veloz também é o empresário do técnico Tite, outro nome cuja permanência no Corinthians ainda segue em dúvida. Ao falar sobre o treinador, o agente também evitou fazer projeções, lembrando que irá esperar o final do ano e aguardar as intenções que serão manifestadas pelo comandante em relação ao seu futuro. O contrato de Tite com o clube expira no término de 2013.

Leia tudo sobre: futebolesportepatocorinthians