Djokovic derrota Federer em estreia no ATP Finals

Disputa de dois gigantes do tênis teve vitória apertada do sérvio, após mais de duas horas de partida

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Divulgação / ATP
Djokovic celebra vitória épica sobre Del Potro na semifinal
Três dias depois de vencer Roger Federer em Paris, Novak Djokovic repetiu a dose nesta terça-feira e voltou a se impor diante do recordista de títulos de Grand Slam. Na estreia dos dois tenistas no ATP Finals, em Londres, o sérvio venceu novamente em três sets, com parciais de 6/4, 6/7 (2/7) e 6/2, em 2h22min de confronto. Com a vitória, Djokovic se igualou ao argentino Juan Martín del Potro no equilibrado Grupo B. Os dois têm uma vitória em três sets e dividem a liderança da chave. O francês Richard Gasquet divide a parte inferior do grupo com Federer. Djokovic e Federer se enfrentaram no sábado, na semifinal do Masters 1000 de Paris. O sérvio, que ainda sonha em terminar o ano como número 1, levou a melhor e faturou o título ao superar o espanhol David Ferrer na decisão. Com mais esta vitória, que reeditou a final do ATP Finals do ano passado, Djokovic reduziu ainda mais a vantagem de Federer no retrospecto entre os dois tenistas. Agora o suíço tem 16 vitórias, contra 15 do atual número dois do mundo. O duelo desta terça começou com ligeiro domínio de Djokovic. O sérvio tinha mais facilidade para vencer seus games e, depois de um certo equilíbrio na metade do set, conseguiu quebrar o saque do suíço no 10º e último game da parcial. Federer reagiu rapidamente no segundo set, mas teve dificuldade para se consolidar na dianteira do placar. O suíço obteve a primeira quebra no quinto game, porém viu Djokovic devolver a quebra logo no game seguinte. Federer conseguiu se impor no serviço do rival novamente, mas o sérvio reagiu e voltou a devolver a quebra. No tie-break, contudo, Federer foi superior e empatou a partida. Mas, como vem acontecendo em suas últimas partidas, Federer caiu de rendimento no terceiro set. Falhou seguidamente (foram 45 erros não forçados em toda a partida, contra 33 do adversário) e foi presa fácil para Djokovic. Ele faturou outras duas quebras de saque e encaminhou a vitória sem dificuldade. Djokovic soma agora 18 vitórias seguidas na temporada, a contar desde a derrota sofrida na final do US Open. Mesmo assim, tem poucas chances de voltar ao topo do ranking. Para tanto, teria que defender o título do ATP Finals, vencer a final da Copa Davis e torcer para Rafael Nadal não vencer mais nenhuma partida em Londres - o espanhol estreou com vitória sobre Ferrer nesta terça.

Leia tudo sobre: tenisdjokovicfedereratp finals