Ataque cada vez mais afiado

Tardelli não deixava sua marca há dois meses e tirou um peso das costas ao desencantar

iG Minas Gerais | Thiago Prata |

É verdade que o Náutico não ofereceu dificuldades para o Atlético no último sábado, no Independência. Mas o vareio protagonizado pelo Galo foi importante em várias esferas, que vão além dos três pontos no Campeonato Brasileiro. O fim do jejum de gols dos atacantes é um fator motivacional fundamental para o setor ofensivo chegar ao Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, em ponto de bala.   Não seria um bom negócio para Diego Tardelli desembarcar no Marrocos tendo balançado as redes pela última vez no fim de agosto, no triunfo pelo placar de 2 a 1 em cima da Portuguesa. Porém, com o tento anotado sobre o Timbu, ele quebrou um tabu de mais de dois meses. Essa vitória pessoal se torna ainda maior pelo fato de o avante ter desperdiçado chances que ele não costuma perder, algumas delas, cara a cara com os goleiros adversários. E não era só DT9 quem precisava de um gol para ganhar mais motivação nesse restante de Brasileirão e, consequentemente, para a disputa do Mundial. Foram os casos dos avantes Jô, Alecsandro e Guilherme, que também passaram por um período de escassez. Mas, além dos tentos, os atacantes alvinegros chamaram a atenção pelas assistências. Fernandinho, Jô, Tardelli e Luan se destacaram também ao desempenhar o papel de garçom, enquanto Guilherme sofreu uma falta próxima da área, resultando na cobrança perfeita do camisa 9 do Atlético. Fica a expectativa de que todos eles melhorem, ou ao menos mantenham, o rendimento nas últimas seis rodadas do Brasileiro, tidas como preparação final para o Mundial da Fifa. “Um gol sempre me dá confiança para chegar na próxima partida e jogar bem. A torcida espera isso de mim e de todos os jogadores que estavam em campo”, ressaltou Diego Tardelli, vice-artilheiro do time na temporada, com 13 gols, ao lado de Ronaldinho Gaúcho. O goleador da equipe no ano é Jô, que já anotou 19 gols. Artilheiro da Copa Libertadores, com sete tentos, e jogador de seleção brasileira, o camisa 7 encerrou o jejum de um mês sem estufar as redes. Outro fator motivacional ao centroavante é a convocação para os amistosos de novembro contra Honduras (dia 16) e Chile (dia 19) pelo time canarinho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave