Mesmo com OGX, Bovespa lidera ranking de aplicações

Ibovespa fechou mês com alta de 3,67%, puxado por bancos

iG Minas Gerais |

Antonio Cruz/ABr
Magda Chambriard disse que pode pedir novos estudos à OGX
São Paulo . Nem a queda vertiginosa das ações da OGX tirou o brilho da bolsa em outubro. O índice Bovespa fechou o mês liderando o ranking de investimentos, com alta de 3,67%. E, neste mês, os papéis da petroleira de Eike Batista não influenciarão mais.   Para se ter uma ideia de como OGX afetou a Bovespa, o índice caiu 11% neste ano, mas, sem a petroleira, teria caído apenas 1%. “Há dois meses, quando o índice mudou, pedimos à bolsa para retirar o papel”, diz o diretor de renda variável da Bradesco Asset Management, Herculano Alves. “Se tivesse sido retirada antes, muitos fundos não teriam sido afetados.” Apesar do grupo técnico da bolsa ter aconselhado a retirada, o conselho decidiu manter o papel, que só saiu do índice após o pedido de recuperação judicial, na semana passada. “O papel tinha muito peso e estava sendo influenciado pelo fluxo de más notícias em relação à própria companhia”, diz Frederico Sampaio, da administradora de recursos Franklin Templeton. Boas notícias. A alta da bolsa em outubro foi induzida por boas notícias que influenciaram vários papéis. Uma das principais foi o anúncio da Petrobras de que vai adotar uma fórmula de reajuste automático para os combustíveis. Além disso, os papéis dos bancos foram destaque pelos bons resultados financeiros divulgados principalmente pelo Itaú Unibanco e pelo Banco do Brasil. Outro bom investimento do mês de outubro foi o ouro, que subiu 1,06%. Os fundos atrelados ao DI tiveram rendimento médio de 0,64%. Para novembro, a expectativa é que os mercados sejam influenciados sobre o continuado debate em torno da retirada dos estímulos americanos à sua economia e ainda sobre os dados de PIB e da indústria. Ontem Pregão. Acompanhando o bom humor externo e influenciado pelo avanço das ações da Petrobras e da Vale, o Ibovespa fechou em alta de 0,78%. As ações da MMX, do grupo de Eike, caíram 3,66%.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave