Graduados na Bolívia não podem atuar

iG Minas Gerais |

Após o governo do Acre pedir autorização ao Ministério da Saúde para a entrada no Mais Médicos de brasileiros formados na Bolívia, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ressaltou ontem que a participação não pode ocorrer, porque o regulamento do programa só admite profissionais de países com proporção igual ou superior a 1,8 médico por mil habitantes. Na Bolívia, o índice é de 1,2.   Uma segunda barreira do regulamento é que os médicos do programa precisam ter atuado em seus países de origem, o que não seria o caso de parte dos brasileiros que se formam na Bolívia. ( Com agências )

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave