Deborah Secco é condenada por enriquecimento ilícito

Outros parentes da artista também respondem pela acusação. Advogado afirma que não há improbidade e irá recorrer

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após enfrentar um processo de 2 anos, a atriz Deborah Secco foi condenada a devolver R$ 159 mil aos cofres públicos. A sentença do juiz Alexandre de Carvalho foi anunciada nesta terça-feira, após publicação do Diário Oficial. Outros três parentes da artista e a empresa Luz Produções Artísticas também respondem por uma acusação de enriquecimento ilícito e improbidade administrativa por desvio de verba pública. No total, os envolvidos precisam retornar aos cofres mais de R$ 446 mil. A sentença, dada no final de Outubro, também suspende os direitos políticos dos envolvidos, os proíbe de serem contratados por serviços do poder público e de receberem incentivos fiscais. O advogado da atriz, Mauro Roberto Gomes, diz que irá recorrer da decisão. Ele alega que não há ato de improbidade, já que Deborah teria recebido o dinheiro do próprio pai.

Leia tudo sobre: deborah seccojustiçailegal