Após manobra de risco, Alonso faz exames e passa bem

Piloto da Ferrari terminou a corrida com dores nas costas, mas avaliações médicas não apontaram lesão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

DIVULGAÇÃO/FERRARI
Fernando Alonso acabou ficando na segunda colocação na Bélgica
Fernando Alonso terminou o domingo no hospital, horas após o GP de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. O espanhol foi submetido a exames por conta de dores nas costas causadas pela manobra arriscada que fez na parte final da corrida. Os testes não apontaram nenhum problema físico e o piloto foi liberado no mesmo dia. Alonso deixou a corrida sentindo dores nas costas por causa da manobra que fez para evitar uma colisão com a Toro Rosso do francês Jean-Eric Vergne na segunda metade da prova. Foi logo quando saiu dos boxes e precisou passar sua Ferrari pela zebra para escapar da batida. Ao passar em alta velocidade sobre a zebra, a Ferrari do espanhol sofreu forte solavanco e chegou a saltar alguns centímetros do chão. Como consequência, gerou um impacto contra as costas de Alonso. "Minha noite foi mais ou menos. Eu farei mais testes nesta tarde para tentar estar 100% assim que possível", declarou o piloto, nesta segunda-feira. A manobra que fez para deixar Vergne para trás chegou a ser investigada pelos comissários do GP de Abu Dabi, no domingo. No entanto, o piloto espanhol escapou de uma punição que poderia ter sido aplicada porque ele fez a ultrapassagem por fora da pista. "Os comissários determinaram que nenhum dos dois carros poderia evitar o incidente e que nenhum dos dois obteve vantagem na manobra", registraram os comissários da prova. Alonso terminou a prova em quinto, enquanto Vergne foi apenas o 17º.

Leia tudo sobre: alonsoformula 1exameferraricorrida