Bebê de quatro dias pode ter sido morto pela própria mãe

Jovem, de 20 anos, foi vista maltratando a criança na madrugada deste domingo (3). Ela, que é viciada em drogas, prostituta e estava foragida, foi detida pela polícia

iG Minas Gerais |

OSWALDO RAMOS
Wenia Tania Soares dos Santos, de 20 anos, é usuária de crack e suspeita de matar a própria filha
Uma menina de quatro dias de idade morreu, supostamente assassinada pela própria mãe, na manhã deste domingo (3), no bairro Jardim Bandeirantes. De acordo com informações da Polícia Militar, o caso aconteceu por volta das 7h, na rua Joaquim Camargos, altura do número 498, próximo à Via Expressa da cidade. Uma vizinha descobriu o fato e chamou os militares do 39º Batalhão. O bebê, de apenas quatro dias, teria sido morto pela mãe, que foi presa no fim da manhã deste domingo.  Segundo testemunhas, a mãe, Wenia Tania Soares dos Santos, de 20 anos, é usuária de crack e trabalha na Via Expressa como garota de programa. Por volta das 3h deste domingo, ela foi vista procurando por leite, na rua, para oferecer à menina.  Uma das vizinhas deu o alimento e afirmou ter visto ela jogando o líquido bruscamente na boca da criança. Além disso, porém, testemunhas afirmaram não ter ouvido barulho ou confusão na casa. Na residência, vive também outra mulher, que não estava no local durante a madrugada. A mãe afirma que a menina caiu enquanto ingeria leite e morreu. O bebê teve fratura no crânio, sangramento nasal e enfisema subcutâneo, além de hematomas por todo o corpo. A polícia não descarta a possibilidade de a menina ter caído, como afirma a mãe, mas também trabalha com a hipótese de espancamento. Wenia é mãe de outro filho, de três anos. Ela foi detida e levada para a 6ª Delegacia de Contagem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave