Justiça mantém suspensão de direitos políticos de Maluf

O ex-prefeito foi condenado pela Justiça da Fazenda Pública, sobre a acusação de superfaturamento na construção do Túnel Ayrton Senna, polêmica obra de sua gestão na Prefeitura de São Paulo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

REINALDO FERRIGNO/AG. CÂMARA
Justiça da ilha de Jersey, paraíso fiscal britânico, condenou ex-prefeito de São Paulo por desvio
O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) confirmou na manhã desta segunda, 4, a condenação que havia sido imposta em 1ª instância ao ex-prefeito Paulo Maluf (1993-1996), por improbidade administrativa. A Corte manteve suspensão dos direitos políticos de Maluf por 5 anos, mas ele pode recorrer. A sanção só terá validade se a condenação for definitiva, ou seja, transitado em julgado. O ex-prefeito foi condenado pela Justiça da Fazenda Pública, sobre a acusação de superfaturamento na construção do Túnel Ayrton Senna, polêmica obra de sua gestão na Prefeitura de São Paulo. Segundo o Ministério Público Estadual, os valores superfaturados abasteceram contas do ex-prefeito na Suíça. Nesta segunda-feira, a 10ª Câmara de Direito Publico do TJ-SP confirmou a sentença de primeiro grau. A defesa do ex-prefeito informou que vai recorrer da decisão.